10 conselhos para dar àquele amigo que tem medo de investir

Todo mundo tem aquele amigo ou aquela amiga que ainda não investe.

Seja por insegurança, falta de tempo ou porque nunca parou para pensar muito sobre o assunto.

Apesar de o número de investidores na Bolsa de Valores ter crescido nos últimos anos, ainda são muitos os brasileiros que não possuem nenhum dinheiro aplicado em produtos de investimento: em 2019, apenas 44% da população brasileira investia.

Destas 42 milhões de pessoas, mais de 80% deixavam seus recursos na caderneta de poupança.

É claro que guardar um pouco é melhor do que não guardar nada, mas, como já falamos bastante por aqui, existem outros produtos que são tão seguros quanto a poupança e que de fato ajudam você a multiplicar o seu patrimônio.

E mais do que uma forma de aumentar o dinheiro que você já tem, investir também é uma das maneiras mais eficientes de se conquistar objetivos.

Talvez você já saiba disso, mas tenha algum amigo que ainda não sabe.

Por isso, neste Dia do Amigo, reunimos alguns conselhos sobre investimentos para que você possa ajudar os seus amigos a realizarem seus sonhos.

Vamos lá?

1. O melhor dia para começar é sempre hoje

É muito comum cair naquela cilada de pensar: “Ah, já que não guardei nada até agora, nem vou mais guardar”.

Ou achar que as finanças estão tão desorganizadas que nem vale a pena tentar arrumar qualquer coisa naquele momento, melhor deixar para o início do mês seguinte.

Mas a verdade é que nunca é tarde para reparar as decisões que tomamos no passado, e o melhor dia para começar a investir é sempre hoje.

O ditado diz que não adianta chorar pelo leite derramado, e ele cai como uma luva quando o assunto é investimento: ao invés de lamentar por não ter começado antes, por que não direcionar nossa energia para começar?

Pode ser devagarinho, um passo de cada vez. Cada um no seu ritmo, mas sem deixar para depois.

LEIA TAMBÉM | Pare de frustrar o seu “eu do futuro”: conheça um novo jeito de investi

abrir conta warren carteiras, banner

2. Comece pelo começo: reserva de emergência

“Ok, então vamos começar”, seu amigo pode responder. “Mas por onde?”

Na Warren, acreditamos que o primeiro objetivo de qualquer investidor deve ser a reserva de emergência.

Como o próprio nome diz, é a reserva que todos nós devemos ter para suprir uma eventual emergência sem precisar se endividar de uma forma não saudável, sem planejamento e ficando refém de juros altos.

Assim, caso você perca sua fonte de renda, por exemplo, você tem uma reserva que vai ajudar a segurar as pontas até que a situação se normalize.

Junto com essa dica, você pode mostrar para o seu amigo esta calculadora, que vai ajudá-lo a descobrir qual o valor ideal para a sua reserva.

SAIBA MAIS | Seu dinheiro rendendo 100% do CDI com liquidez diária: abra sua conta na Warren e tire sua reserva de emergência da poupança.

3. Não negligencie o seu “eu do futuro”

Muitas vezes, o presente parece tomar conta da nossa vida financeira, fazendo com que não demos a devida atenção ao nosso futuro.

E não estamos falando somente de aposentadoria, mas também de outros planos de longo prazo, como uma viagem, uma festa de casamento, a compra de um imóvel ou a educação dos filhos.

Todos esses sonhos podem ser objetivos de investimento, e quanto mais cedo você começar a pensar neles, mais o tempo vai ajudar você a realizá-los.

Ah, e uma dica dentro da dica: em se tratando de objetivos de investimento, a liberdade financeira vem em segundo lugar, logo depois da reserva de emergência.

É muito provável que chegue a hora em que você vai querer (ou precisar) desacelerar.

E pode ser que esse momento ainda esteja longe para você, mas quando ele chegar, vai ser essencial ter uma rede de segurança na qual você poderá se apoiar financeiramente.

Sabemos da importância de se aproveitar o presente: nada melhor do que curtir a vida com os amigos, não é?

Mas melhor ainda é poder chegar lá na frente com a tranquilidade de quem se preparou para curtir também o futuro com os amigos.

SAIBA MAIS | Como investir na sua aposentadoria

4. Tudo começa pelo auto-conhecimento

Como muitas coisas na vida, investir bem também é sobre conhecer a si mesmo.

Entender qual é o seu perfil de investimento é essencial para adentrar o mundo dos investimentos e tirar o melhor proveito do que ele tem a oferecer. Sendo fiel ao seu perfil, você diminui as chances de errar ao fazer suas escolhas.

Por isso, existe um teste chamado suitability. Com base em algumas perguntas, ele classifica você entre alguns perfis de investidor: do mais conservador ao mais arrojado.

Esse perfil reflete a sua tolerância à volatilidade do mercado, que, na prática, é a flutuação de preço de um determinado investimento, o famoso ‘sobe e desce’ em seu valor. Quanto mais conservador, menor é a sua tolerância; quanto mais arrojado, maior ela é.

Ao abrir uma conta na Warren, um dos primeiros passos é descobrir o seu perfil de investidor. E aí, será que você e seu amigo têm o mesmo perfil? Que tal descobrirem juntos? 

5. Você não precisa saber tudo sobre investimentos

Nessa vida tão cheia de tudo, cada possibilidade de poupar tempo é uma pequena vitória.

Sabemos o quão precioso é o tempo de cada um, e podemos dizer com tranquilidade que, para investir bem, você não precisa saber tudo sobre investimentos.

Aqui na Warren, contamos com diversos especialistas para tomar decisões complexas diariamente por você, escolhendo os melhores produtos e aproveitando as melhores oportunidades do mercado de acordo com o seu perfil e com aquilo que você precisa.

Assim, você fica com o trabalho de definir quais são os seus objetivos de vida, e nós, com a tarefa de montar as melhores carteiras de investimento para ajudar você a realizá-los.

Se o seu amigo não investe porque “não entende nada de investimentos”, mostre a ele que investir não precisa ser complexo.

6. Pague-se primeiro 

Não são poucas as pessoas que deixam de investir porque não sobra dinheiro no fim do mês.

Mas e se invertêssemos a lógica de investir com o que restou? E se os investimentos fossem lá para o início da fila, junto com as contas a pagar?

Encarar os investimentos como um pagamento que você faz a si mesmo pode ajudar mais do que imaginamos.

É claro que, depois de tantos boletos pagos, querer gastar o que sobrou com um agrado é compreensível. Mas investir também é uma forma de autocuidado: é você colocando os seus objetivos de vida em primeiro lugar.

Por isso, em vez de deixar o investimento à mercê do que sobrar (se sobrar), faça dele uma prioridade. Pense no quanto você quer e pode poupar e invista assim que receber o seu salário.

7. All in? Não, a palavra certa é diversificação

Já ouviu aquele ditado “Não coloque todos os ovos na mesma cesta?”

Essa é uma das máximas do universo dos investimentos.

O mercado financeiro, especialmente o mercado de renda variável, sofre muitas oscilações — é o que chamamos de volatilidade.

Com isso, os preços dos ativos podem variar bastante. Podemos, por exemplo, comprar uma ação a R$40 em um dia e, no dia seguinte, perceber que o seu preço baixou para R$30. Se vendermos essa ação, teremos um prejuízo de R$10.

Assim, uma das dicas de ouro para quem está começando é: diversifique. Não colocando todo o seu dinheiro em um único produto, você não só minimiza os riscos, mas também maximiza os seus ganhos.

Grosso modo: se perder, não perde tudo, e ainda tem a chance de ganhar diversas vezes, com cada uma das diferentes aplicações.

Além disso, a diversificação é importante quando falamos em objetivos de investimento.

Os produtos financeiros ideais para uma viagem que você planeja fazer daqui a 2 anos não serão os mesmos do seu objetivo de aposentadoria que tem um prazo de 30 anos.

Por isso, caso seu amigo tenha dado ouvidos ao que você disse e começado a investir, lembre-se de alertá-lo sobre as vantagens de diversificar.

LEIA MAIS | Por que diversificar investimentos?

8. Você não precisa de muito dinheiro para investir — nem na conta, nem no investimento

A ideia de que investir é “coisa de rico” já não é mais verdade.

Sim, ainda existem produtos que só são acessíveis apenas aos chamados investidores qualificados (isto é, investidores que movimentam grandes volumes de dinheiro).

Mas hoje em dia também existem bons investimentos que podem ser acessados com pouco mais de R$30, como alguns títulos públicos.

Na Warren, você pode investir a partir de R$100. Seja para abrir a sua conta e iniciar a sua reserva de emergência, criar carteiras para os seus objetivos ou comprar e vender ativos na Bolsa de Valores.

Viu só? Essa dica é para aquele amigo que ainda não começou a investir porque acredita que isso não é pra ele. Corre lá e avisa que investir é pra todo mundo.

9. É possível descomplicar a vida financeira, sim!

Você sabia que o nosso cérebro é programado para poupar energia?

É por isso que, muitas vezes, acabamos fugindo de situações muito complexas.

Quem nunca se sentou para organizar as finanças e, quando se deparou com boletos, fatura do cartão de crédito e 5 extratos bancários diferentes, se apavorou e abandonou a missão?

Manter uma estrutura financeira simples pode ajudar a otimizar o seu tempo e o seu dinheiro.

Você realmente precisa ter 5 contas bancárias? O cartão de crédito mais ajuda ou atrapalha?

Respondendo a esses questionamentos, você vai se conhecer melhor, vai poder optar por formas mais fáceis de gerir o seu dinheiro e, assim, recuperar o controle sobre as suas finanças.

E não é diferente quando estamos falando em investimentos.

É muito mais fácil se preocupar em pensar quais são os nossos sonhos do que ter que escolher entre centenas de produtos de investimento com siglas complexas, não é mesmo?

LEIA TAMBÉM | Planejamento financeiro: 6 dicas para cuidar do seu dinheiro

10. Step by step, oooh baby!

A internet está cheia de promessas de como ganhar muito dinheiro de forma fácil.

Parece tentador, por isso, não custa lembrar: isso não existe.

Essa maneira irresponsável de vender o mercado financeiro traz para o investidor problemas não só financeiros, mas também de saúde, como ansiedade e depressão.

Lembra do segundo conselho deste artigo? O primeiro passo é estruturar uma reserva de emergência confortável, para depois ir construindo seu patrimônio aos poucos.

Os investimentos servem como um acelerador, um suplemento para o dinheiro que você guarda. Não existe fórmula mágica, mas sim tempo, planejamento e disciplina.

Por isso, se o seu amigo quer investir para ficar rico da noite para o dia, é melhor ter aquela conversa franca para que expectativas sejam ajustadas e frustrações, evitadas.

Falando em conversa franca, você também pode contar para ele que a Warren opera em um modelo 100% transparente e alinhado com os seus clientes.

Quer saber mais? Entenda como a Warren trabalha.

Se você gostou deste artigo, talvez também se interesse por:

Banner reserva 2