Como se tornar um empresário: conheça 4 dicas de Jurandir Sell

No artigo anterior, eu trouxe algumas dicas para quem deseja ingressar no mercado de trabalho

Também prometi dar sequência escrevendo sobre as outras duas formas de converter tempo em dinheiro: sendo autônomo ou empresário

Muitos jovens preferem, no lugar de buscar um emprego, ganhar a vida como autônomos ou montar uma empresa própria. 

A ideia de não ter patrão está relacionada à liberdade e à ausência de compromissos. Uma visão que não é correta. 

Um profissional autônomo tem compromissos importantes com os clientes. Um empresário precisa ter muita disciplina e assumir longas jornadas de trabalho em busca do sucesso.

Por que alguém decide ser empresário ou autônomo?

São duas as motivações que levam alguém a decidir abrir uma empresa ou se lançar em uma atividade como autônomo. 

A necessidade

A primeira é a necessidade: a pessoa não consegue um emprego e precisa encontrar outra forma de ganhar a vida. 

Nessa categoria normalmente estão pessoas com baixa escolaridade e pouco capital para investir. Muitos trabalham na informalidade. 

A oportunidade

A segunda situação é a oportunidade: o candidato a empresário ou autônomo identifica um nicho de negócio e investe nele. 

Normalmente, quem se enquadra nesse segundo grupo são pessoas com formação técnica e algum capital para investir.

Ambas as motivações podem originar empresas de sucesso. 

Mas a longevidade das organizações formadas pelo segundo grupo de pessoas é significativamente superior. 

São aqueles negócios com maiores chances de sobreviver aos críticos dois primeiros anos para, depois, se fixar no mercado.

LEIA TAMBÉM | Um pouco de história: as finanças tradicionais e o embate entre grafistas e fundamentalistas 

abrir conta warren carteiras, banner

Entenda como identificar uma oportunidade de negócio

Mas como identificar uma oportunidade? Vamos refletir. 

O que leva você a entregar seu dinheiro a alguém? 

Geralmente, você só paga uma pessoa se ela resolver um problema seu, certo? 

Sempre que alguém tem um problema a ser resolvido, existe uma possibilidade de negócio. 

Se forem muitas as pessoas com o mesmo problema, há uma oportunidade de negócio.

Alguns jovens começam a pensar em um negócio como forma de resolver os próprios problemas, não os problemas dos futuros clientes. Obviamente, uma abordagem incorreta. 

As melhores oportunidades são aquelas que identificam problemas que os futuros clientes sequer sabem que têm.

LEIA TAMBÉM | Conheça todos os segmentos de listagem da Bolsa e entenda as diferenças 

1. Você não precisa reinventar a roda

Só que o mundo dos negócios não se resume a novos produtos e grandes ideias. A cada dia surgem novas empresas.

Sempre pode surgir uma concorrente que descubra e apresente uma forma nova, mais rápida e mais barata de resolver os problemas do público-alvo. 

As carteiras de clientes são disputadas entre as empresas do mesmo segmento. 

As organizações que não se atualizam não conseguem obter sucesso nessa disputa e deixam de existir. 

Assim, uma oportunidade de negócio não consiste apenas em criar novos produtos, mas também em desenvolver novas formas de vender produtos antigos.

LEIA TAMBÉM | Como suportar a volatilidade ao investir em ações: 4 dicas de Jurandir Sell  

2. Nem sempre faz sentido focar no preço mais baixo

Uma estratégia comum que costuma ser um frequente erro dos candidatos a empresários é adotar apenas a política do preço mais baixo

Só pode aplicar o preço mais baixo quem tem uma grande vantagem competitiva no processo produtivo, de modo que possa lucrar mesmo cobrando pouco. 

Em geral, quem consegue ganhar dinheiro praticando preços baixos são as grandes empresas, não as pequenas.

Investir não precisa ser complexo. Na Warren, você cria uma carteira para cada objetivo de vida, e a gente sugere os melhores investimentos para você. Quer experimentar? Abra sua conta e invista em minutos.

3. Comece agora com o que você já tem

Verdadeiros empreendedores imaginam a ideia de montar uma empresa sempre a partir da sua situação atual. 

Olham para o que têm e partem disso para conquistar suas metas. Quem não tem esse perfil cria inúmeros empecilhos para iniciar o negócio.

Isso me lembra do caso de uma jovem psicóloga que, para iniciar suas atividades, acreditava precisar de uma sala própria, nova e bem decorada. 

Uma colega dela conseguiu um consultório compartilhado e logo começou a atender. 

Cinco anos depois, a primeira é funcionária da clínica da segunda, mas continua sonhando em comprar a própria sala.

Se você sonha ser empreendedor, seja como empresário, seja como autônomo, pare de idealizar a situação. Identifique do que você dispõe de imediato e comece logo. 

Se o projeto for grande e precisar de muito dinheiro, monte um bom plano. 

Só assim é possível buscar pessoas ou instituições que queiram investir nas suas ideias. 

Além do mais, a queda dos juros tornou possível contar com um financiamento para começar o próprio negócio.

LEIA TAMBÉM | Afinal, quem é o senhor mercado? Jurandir Sell explica 

4. Aproveite a cultura das startups

Outro fator favorável aos novos empreendedores é a cultura das startups. 

Hoje muitos investidores e fundos de investimentos estão dispostos a colocar dinheiro em boas ideias que sejam escaláveis mesmo em condições de extrema incerteza. 

Mesmo empreendedores sem nenhum capital podem obter um capital semente (seed money) para criar a empresa e, posteriormente, ainda contar com toda uma indústria de venture capital para fazer o negócio crescer.

Empresas iniciantes representam um alto risco. Muitas vão à falência nos primeiros meses ou anos. 

Porém, lembre-se: é muito melhor falir aos 30 do que aos 60. Muitos grandes empreendedores faliram várias vezes. 

Aliás, as sociedades de maior sucesso econômico são aquelas que não criminalizam os empreendedores que fracassam em uma luta honesta. 

Infelizmente, ainda não é o que ocorre no Brasil.

Comemore as dificuldades. Novos negócios são repletos de problemas e riscos. 

No lugar de se lamentar, pense que, se fosse fácil, muitos montariam empresas como a sua, e você lucraria menos atuando no setor. 

Sendo difícil e arriscado, menor é a concorrência e maiores são suas chances de obter bons lucros. 

No próximo artigo, veremos como empregados, autônomos e profissionais liberais podem se tornar investidores.

Preparado para atingir a independência financeira com a Warren? Abra sua conta e comece a investir.

Se você gostou deste artigo, achamos que também vai se interessar por:

abra sua conta warren conta