E se você ganhasse o BBB? Descubra como investir o prêmio de R$ 1,5 milhão

Nesta semana, o BBB 21 chega ao fim e enfim saberemos quem levará o prêmio de R$ 1,5 milhão. Camilla de Lucas, Fiuk ou Juliette: um desses três se tornará milionário com a vitória.

Mas e você, já pensou o que faria se ganhasse um prêmio de R$ 1,5 milhão

Em um exercício de imaginação, neste artigo mostramos a você como organizar sua vida financeira para estar pronto para uma conquista como essa. 

Ganhar R$ 1,5 milhão de uma vez só não é algo tão comum, mas há situações na vida que podem nos surpreender tanto quanto um prêmio do BBB.

Indenizações, ressarcimentos, heranças, premiações de loterias, venda de imóveis… Se a sua vida financeira acabar impactada por um montante como o prêmio do BBB, é importante que você esteja pronto para saber o que fazer com o dinheiro!

Além disso, não custa nada sonhar, não é mesmo? Afinal, as inscrições para o BBB de 2022 já estão abertas… Vai que você leva o prêmio do ano que vem?

Comece pelas dívidas

A tentação de fazer novas compras e viagens talvez seja grande quando você recebe um prêmio como o do Big Brother. Mas aqui é importante manter o sangue frio e prezar pela racionalidade.

Pagar qualquer dívida que você possua é um passo importantíssimo para uma vida financeira saudável. Afinal, as dívidas costumam possuir juros e multas que, ao longo do tempo, elevam ainda mais o prejuízo no seu patrimônio.

Quanto antes você puder “sair do vermelho”, melhor.

Banner planilha 1

Crie uma reserva de emergência

Talvez você nunca tenha conseguido montar uma reserva de emergência, mas esta é a hora certa. Nenhum saldo positivo na sua conta deve distrair você da importância de ter uma reserva.

Uma reserva de emergência é um valor destinado a qualquer emergência que a vida possa reservar e que pode abalar o seu patrimônio. 

Ela precisa estar alocada em um investimento de baixo risco, para que você não sofra com volatilidade e perdas de capital. 

Além disso, é importante que este investimento tenha liquidez imediata, assim você não precisa esperar prazos de cotização para mexer no montante.

Onde colocar sua reserva de emergência? No Brasil, estamos acostumados a guardar dinheiro na poupança ou até mesmo em conta corrente, mas existem alternativas igualmente seguras e que trazem mais rentabilidade para este dinheiro.

Afinal, ainda que seja um investimento de perfil conservador, você quer que ele renda bem e supere a inflação, para que o valor não se desvalorize com o tempo.

Contas remuneradas que rendam 100% do CDI são alternativas práticas para a reserva de emergência.

E para calcular quanto do seu R$ 1,5 milhão você deve alocar na reserva, basta colocar na ponta do lápis os custos de vida que você costuma ter num período de 6 meses a 1 ano. 

Conheça seu perfil de investidor

Com as dívidas quitadas e uma reserva de emergência construída, você está pronto para alçar voos mais altos e investir! 

É natural que, numa situação como esta, você seja bombardeado de sugestões do que fazer com o seu dinheiro para que o R$ 1,5 milhão se multiplique. 

Dicas de amigos, propagandas na TV, anúncios nas redes sociais, magos do trade… Parece que todo mundo sabe onde alocar o seu patrimônio.

Mas nenhuma “dica quente” deve vir acima do seu perfil de investidor. Descobrir o seu perfil é uma etapa fundamental para entender que tipos de investimentos combinam com você.

Diferentes investimentos carregam diferentes níveis de risco, e se você não tem tolerância às baixas repentinas que a bolsa de valores pode trazer, por exemplo, talvez não seja a melhor ideia colocar todo o seu dinheiro naquela ação que todo mundo está comprando.

O seu perfil de investidor pode ser descoberto ao criar conta em uma corretora. Ao se cadastrar, você fará um questionário conhecido como suitability. O resultado deixará muito mais claro o seu próximo passo na hora de investir.

E se você escolher uma corretora completa e alinhada com os seus interesses, como a Warren, pode ter certeza de que a estratégia em suas carteiras será sempre bem diversificada — e qualquer produto recomendado para você terá 100% de fit com o seu perfil. 

Crie carteiras para diferentes objetivos

Ok, você já entendeu se o seu perfil de investidor é conservador, moderado e arrojado… mas e agora?

Investir fica descomplicado quando você substitui a lógica de produtos (CDBs, fundos, títulos do tesouro, ações) pela lógica dos objetivos. 

Pense nos planos que você tem: se aposentar mais cedo, viajar para a Europa, pagar um intercâmbio para os filhos, comprar uma casa na praia, abrir um novo negócio… 

Cada objetivo tem um prazo distinto, concorda?

E além do prazo, cada objetivo pode ter uma diferente gama de produtos de investimentos, ou seja, uma carteira diferente! 

Em uma plataforma como a Warren, por exemplo, você pode criar uma carteira para cada sonho que tem. 

Um objetivo de curto prazo, como a sua próxima viagem de férias, não pode alocar o seu dinheiro em produtos que sofrem com a volatilidade. Vai que, na hora de usar o dinheiro, ele está lá afetado por uma baixa do mercado?

Já um objetivo mais de longo prazo, como a faculdade dos filhos que ainda são pequenos, pode contar com investimentos mais arrojados (desde que seu perfil tolere isso, é claro), já que no longo prazo eles tendem a trazer melhores retornos.

Mantenha a disciplina

Lembra daquela dose de racionalidade que comentamos mais cedo? Ela é bem-vinda aqui também. Não se deixe enganar pelo valor que você ganhou de um dia para o outro.

O segredo para uma vida financeira bem administrada no longo prazo é a disciplina.

Na prática, manter a disciplina é nunca deixar de cuidar das suas finanças, criando o hábito de aportar mensalmente em seus objetivos. 

Outro ponto importante para manter a disciplina é buscar agregar a educação financeira ao seu dia a dia. R$ 1,5 milhão pode acabar rapidinho se você não se cuidar! 

Quer entender por que a Warren é a melhor escolha para os seus investimentos?

Tech e Games banner