Quanto rende R$ 1,5 milhão na Warren? Descubra agora

Na próxima terça-feira, o Brasil conhecerá o vencedor da 21ª edição do BIg Brother Brasil, reality show que praticamente monopolizou a atenção das redes sociais nos últimos meses.

Assim como ocorre desde 2010, o vencedor — Juliete é a favorita segundo as pesquisas — levará para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão.

O que ela fará com esse dinheiro, ninguém sabe. Ela pode empreender e criar uma marca própria, pode comprar imóveis… mas também pode investir.

Mas quanto ela ganharia investindo esse valor? 

Na poupança, você já sabe que ela acabaria perdendo dinheiro, já que estamos vivendo um cenário de juro real negativo, em que o rendimento da taxa básica de juros é inferior à inflação.

Mas você já parou para pensar quanto rende R$ 1,5 milhão investido na Warren?

Não podemos fazer previsões objetivas sobre o futuro, porque não há como garantir rentabilidade futura quando falamos de investimentos diversificados em renda fixa e em renda variável, mas podemos revelar quanto as nossas carteiras renderam nos últimos meses. 

Quer espiar? Vem descobrir quanto R$ 1,5 milhão teria rendido na Warren nos últimos meses.

Ajustando expectativas: rentabilidade passada não garante rentabilidade futura

Ajustando expectativas: rentabilidade passada não garante rentabilidade futura, ilustração

Em primeiro lugar, precisamos lembrar que, embora R$ 1,5 milhão seja inegavelmente muito dinheiro, o prêmio deveria ser ainda maior, se o interesse fosse manter o poder de compra do vencedor em cada ano.

Nós já mostramos, aqui no blog, como o prêmio do BBB foi corroído pela inflação nos últimos anos. 

Se os valores fossem ajustados, Juliette receberia exatos R$ 2.764.101,30, quase o dobro do prêmio atual. Isso exemplifica a importância de buscarmos um retorno real sobre os investimentos.

Mas hoje o assunto é outro. 

Neste artigo, vamos mostrar quanto R$ 1,5 milhão investido na Warren rendeu desde o início da criação das carteiras e também nos últimos 12 meses, mas é crucial que você entenda que a rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Esse é um erro comum que até investidores experientes cometem — tomar decisões de investimento com base apenas em resultados passados.

É preciso que você entenda que não há qualquer garantia de que um fundo de investimento, por exemplo, que rendeu 10% em 2020, vá manter, diminuir ou aumentar esse resultado em 2021, com base apenas nessa informação de rendimento passado.

Tudo vai depender da estratégia dos gestores e de como eles se posicionam em relação aos ativos de renda fixa e renda variável. 

Nos investimentos, muito mais do que ocorreu no passado, interessa o que pode ocorrer no futuro, e é dessa forma que os gestores se posicionam para capturar as melhores relações entre risco e retorno, a fim de potencializar a performance das aplicações.

O nosso objetivo, portanto, é mostrar a rentabilidade de uma aplicação de R$ 1,5 milhão em cada uma das nossas carteiras, sem a pretensão de sugerir que essa será a rentabilidade para os próximos meses ou anos.

Desconfie, sempre, de quem garante retornos futuros que não sejam próximos à taxa básica de juros da economia, a Selic, ou indexados a outro indicador, como o CDI ou o IPCA.

Agora, podemos avançar para explicar as carteiras administradas da Warren, porque esse conhecimento será vital para entender o rendimento do R$ 1,5 milhão.

Está gostando deste conteúdo? Assine a Warren Pills e fique por dentro dos destaques do mercado financeiro com uma newsletter divertida, informativa e inovadora.

Banner planilha 1

Entenda como funcionam as carteiras administradas na Warren

Entenda como funcionam as carteiras administradas na Warren, ilustração

Uma carteira administrada é uma aplicação em uma carteira de investimentos diversificada, que possui a gestão ativa da Warren Asset, a gestora de recursos da Warren.

Na prática, é uma maneira descomplicada de investir de acordo com os seus objetivos — você pode ter uma carteira para reserva de emergência, uma carteira para aposentadoria e uma carteira para viajar no próximo ano, por exemplo.

Isso só é possível porque cada alocação é pensada conforme a tolerância ao risco do cliente e as necessidades de volume, liquidez, risco e prazo.

A tolerância ao risco é definida logo quando você abre sua conta na plataforma, ao responder o teste conhecido como suitability.

Essa série de perguntas permite que a Warren trace o seu perfil de risco, com base nos conhecimentos que você possui, na experiência como investidor e na tolerância à volatilidade.

Depois, a alocação sugerida vai depender deste perfil de investidor e dos objetivos que você criar. 

É natural, por exemplo, que investimentos de curto prazo, como uma reserva de emergência, foquem em produtos de renda fixa, enquanto investimentos de longo prazo poderão ter uma parcela mais considerável de renda variável, que oferecem um potencial de retorno maior no longo prazo.

Atualmente, trabalhamos com seis grandes carteiras administradas, que vão variando de acordo com a tolerância ao risco:

  • Perfil conservador
  • Perfil conservador-moderado
  • Perfil moderado
  • Perfil moderado-arrojado
  • Perfil arrojado

Assim, entregamos uma alocação diversificada para você não se preocupar e poder atingir seus objetivos.

Mas como exatamente os produtos são definidos? 

Dentro da carteira administrada, estão aplicações definidas pela Warren Asset.

Os ativos que entram nas sugestões e nos rebalanceamentos de sua carteira são selecionados com base em critérios objetivos: teoria acadêmica de finanças e economia e conhecimento empírico do mercado financeiro. 

Utilizamos o Índice Warren de Seleção de Ativos, que para cada classe de ativo possui variações e utiliza 16 medidas de risco e retorno para filtrar e ranquear os ativos que chegarão até você.

Você tem acesso às carteiras administradas na aba “Carteira” da plataforma. Nesta seção, também é possível criar carteiras totalmente personalizadas, que não serão administradas pela Warren e por isso não contarão com a nossa gestão ativa. 

Entenda mais sobre o processo de criação de uma carteira no vídeo abaixo:

LEIA TAMBÉM | Entenda os tipos de carteiras que você pode ter na Warren 

Quanto rende R$ 1,5 milhão na Warren?

Quanto rende R$ 1,5 milhão na Warren? ilustração

Agora que você entendeu como funcionam as carteiras administradas da Warren, vamos descobrir quanto elas renderam desde a sua criação, em 13/10/2016, e também nos últimos 12 meses.

As rentabilidades são brutas e foram calculadas até o dia 31/03/2021. Os valores dos rendimentos foram simulados para um investimento inicial de R$ 1,5 milhão, mas a rentabilidade não é alterada de acordo com o valor investido.

Perfil conservador

A rentabilidade da carteira de perfil conservador, com menos exposição ao risco entre todas as carteiras, foi de 5,08% nos últimos 12 meses. Assim, R$ 1,5 milhão aplicados há 12 meses seriam R$ 1.576.200,00 hoje. 

Desde o início, em outubro de 2016, a rentabilidade é de 35,30%, o que significaria R$ 2.029.500,00 hoje.


Rent. 12MRent. Início
Carteira conservadora5,08%35,30%

Perfil conservador-moderado

A carteira de perfil conservador-moderado rendeu 10% nos últimos 12 meses e 42,34% desde o início, em outubro de 2016. Assim, quem colocou R$ 1,5 milhão nessa carteira há 12 meses tem R$ 1.650.000,00 hoje. E quem colocou lá em 2016 teria R$ 2.135.100,00.


Rent. 12MRent. Início
Carteira conservador-moderada10%42,34%

Perfil moderado

A mais intermediária das carteiras sugeridas, para quem não é nem arrojado, nem conservador, rendeu 13,01% nos últimos 12 meses, o que significaria um patrimônio atual de R$ 1.695.150,00. Desde o início, a rentabilidade é de 48,15%, o que representaria R$ 2.222.250,00.


Rent. 12MRent. Início
Carteira moderada13,01%48,15%

Perfil moderado-arrojado

Para quem já aceita correr mais riscos, a carteira de perfil moderado-agressivo teve uma rentabilidade de 20,67% nos últimos 12 meses, o que levaria o investimento inicial a R$ 1.810.050,00. Desde o início, em 2016, a rentabilidade foi de 54,56%, o que representaria R$ 2.318.400,00.


Rent. 12MRent. Início
Carteira moderada-arrojada20,67%54,56%

Perfil arrojado

Por último, temos o perfil mais agressivo, para quem tem maior tolerância ao risco. Aqui, a rentabilidade foi de 21,86% nos últimos 12 meses — R$ 1.827.900,00 — e de 62,28% desde o início, o que equivale a R$ 2.434.200,00.


Rent. 12MRent. Início
Carteira arrojada21,86%62,28%

Compare, agora, a rentabilidade de cada carteira, em gráficos: 

Como explicamos, essa rentabilidade não é nenhuma garantia de retorno futuro, mas não deixa de ser um motivo de orgulho para o nosso time, que sempre busca a melhor alocação possível para os clientes.

O que a Juliette fará com o dinheiro? Ninguém sabe. Mas, aqui na Warren, sabemos que ele estaria bem cuidado.

Se você gostou deste artigo, talvez também se interesse por:

Este artigo possui natureza informativa, não devendo ser entendido como recomendação de qualquer investimento ou sugestão de alocação por parte dos destinatários. Os ativos financeiros e/ou as carteiras de investimentos discutidas neste artigo podem não ser adequados para todos os investidores, tendo em vista que os objetivos de investimento, situação financeira e necessidades de cada investidor podem variar. Os ativos financeiros integrantes nestas carteiras podem não possuir liquidez imediata, podendo seus prazos e/ou rentabilidade variar de acordo com o vencimento ou prazo de resgate de cada ativo, caso seja negociado antecipadamente. Para avaliação da performance de um fundo de investimento ou de uma carteira de investimentos, é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou do Fundo Garantidor de Crédito – FGC. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos e de taxas. Leia – se aplicável – o prospecto, o formulário de informações complementares, a lâmina de informações essenciais, o regulamento e a política de investimentos do gestor antes de investir.

Banner