Como suportar a volatilidade ao investir em ações: 4 dicas de Jurandir Sell

Eu tenho um amigo que diz adorar o mar, porém ele nunca vai à praia, pois fala que detesta água salgada. Ora, não se pode adorar o mar e querer que ele tenha água doce. 

E é com esse trocadilho que vamos entrar no verdadeiro assunto deste artigo: as ações.

Muitas pessoas, assim como o meu amigo, querem investir em ações mas não gostam de uma característica intrínseca a esse mercado: a volatilidade.

Prepare-se para as oscilações da Bolsa de Valores

Por qualquer ângulo que se olhe, o mercado de ações sofre constantes e fortes oscilações

Essas oscilações ocorrem se olharmos as cotações anuais, mensais, diárias – acontecem até mesmo durante os dias de negociação. 

Se olharmos o gráfico intraday, aquele que mede as oscilações de preços durante um dia, vamos ver os preços de qualquer ação ou índice de ações, como o Ibovespa, flutuando. 

Os preços sobem e descem a todo momento.

Desde o lançamento do Plano Real, em julho de 1994, até o final de 2020, tivemos 6.556 pregões, ou dias de negociação, na B3. 

Durante esse período, o índice Ibovespa saiu de 3.828 pontos para 119.017 pontos, porém ele não subiu em linha reta. 

variação do índice ibovespa, gráfico
Variação do índice Ibovespa desde janeiro de 1995

Em 3.434 dias (52,38%), o Ibovespa subiu; em 3.116 dias (47,53%), o índice caiu; em apenas 6 dias (0,09%), terminou estável. 

gráfico oscilação ibovespa, gráfico
Dias em que o Ibovespa fechou em alta, em aqueda ou estável

E isso não conta toda a história. Ainda existe a flutuação dentro de cada dia ou cada pregão. 

Na média, a diferença diária entre a cotação máxima e mínima do Ibovespa nos 6.556 pregões foi de 2,5%. 

Em 402 pregões, a diferença entre o valor mínimo e máximo do índice superou os 5%

No pregão de 15 de janeiro de 1999, a diferença entre a cotação máxima e mínima do Ibovespa foi de impressionantes 41,38%.

Pensar que é possível investir em ações e não ter que suportar a volatilidade é como querer que a água do mar não seja salgada. 

abra sua conta warren

Mas como suportar a volatilidade ao investir em ações? 

O ideal é que a pessoa comece a investir aos poucos no mercado de renda variável, incluindo os fundos que investem em renda variável

Algumas pessoas animadas com altas no preço das ações decidem investir na Bolsa de Valores com quantias elevadas, sem ter uma experiência prévia com o seu funcionamento. 

Quando são confrontados com as inevitáveis quedas nas cotações, entram em desespero e liquidam seus investimentos no pior momento.

Uma coisa é entender teoricamente a volatilidade, outra coisa bem diferente é suportar na vida real uma forte queda no valor dos investimentos. 

Assim, quem começa com um percentual pequeno do seu patrimônio investido em ações vai se acostumando com o humor do mercado

Ele descobre que o mercado alguns dias têm um terrível mau humor, mas no geral ele entrega um bom prêmio para quem consegue suportar sua flutuação.

1. Abrace a imprevisibilidade

Um segundo ponto importante é que os investidores entendam que o mercado é imprevisível

Nenhuma pessoa, por mais experiente e mais capacitada que seja, tem a capacidade de prever quando o mercado entra em um momento de baixa ou alta. 

Essa imprevisibilidade dos mercados é o que defende a corrente dominante das finanças, as Finanças Modernas

Para saber mais, veja o meu artigo completo sobre o tema: Um pouco de história: as finanças modernas e as lições sobre diversificação e eficiência dos mercados 

2. Liberte-se do acompanhamento diário

Outro erro muito comum do investidor que está iniciando no mercado de ações é verificar constantemente as cotações

Como já falamos, os preços das ações se movimentam a todo momento e não faz sentido um investidor de longo prazo ficar preocupado com essas flutuações de curto prazo. 

Apenas os traders, que são aqueles investidores que buscam ganhar dinheiro com operações de curto prazo, que devem acompanhar diariamente as cotações. 

3. Lembre-se: você está investindo em empresas

Eu costumo dizer que a lição mais importante que um investidor em ações pode aprender é que ele não está investindo em ações, mas sim em empresas

Quando o investidor se depara com uma forte movimentação no preço de uma ação, precisa entender se aquele movimento se deu no mercado como um todo ou se existe um fator estrutural que está afetando a empresa.

Quando mudamos a percepção de que não estamos comprando um papel, mas que estamos nos tornando sócios de grandes empresas, é muito mais fácil suportar as oscilações de preços. 

Então, para quem quer investir para o longo prazo, reservar uma hora no mês para conferir seus investimentos já é suficiente. 

Nada é mais distante dos grandes investidores do que aquela imagem de alguém constantemente colado a um terminal de cotações.

LEIA MAIS | Empresas listadas na Bolsa: quais são e como investir

Existe um ditado muito antigo no mercado que diz que os preços dos ativos sobem no boato e caem no fato ou, de forma negativa, o preço cai no boato e sobe no fato. 

A Bolsa é uma máquina de precificar expectativas. 

Como disse o mago do mercado Warren Buffett, “O mercado de ações é um dispositivo para transferir dinheiro dos impacientes para os pacientes”. 

4. Comece devagar e vá evoluindo lentamente

Na Warren, você pode começar a comprar ações lentamente, já que não tem nenhum custo para fazer isso. 

Sugiro que escolha empresas que você admire, cujos produtos ou serviços lhe agradem, que tenha atitudes que sejam coerentes com valores que você considera importantes. 

Lembre-se: quando você compra uma ação, está se tornando sócio da corporação

Se você confia e admira os controladores e os executivos da instituição, você ficará tranquilo se um dia ela precisar passar por uma tempestade.

Finalmente, caso você não queira escolher diretamente as empresas, pode delegar a escolha a um gestor profissional, comprando um fundo de ações. 

Mas mesmo um gestor profissional não consegue fugir das oscilações do mercado, pois assim como a água do mar é salgada, o mercado é volátil.

Gostou deste artigo do Jurandir? Leia também:

abra sua conta trade warren