Units: como funciona esse tipo de ação e quais são os cuidados ao investir

Units são ações que funcionam como pacotes de ativos. Em uma única ação, a empresa que emite uma unit reúne ações preferenciais (PN) e ações ordinárias (ON). Embora sejam minoria na Bolsa de Valores, as units são utilizadas, em geral, quando uma empresa decide emitir mais ações, sem correr o risco de perder o controle da companhia.

Ficou confuso? Não tem problema. Neste artigo, nós vamos explicar todos os detalhes por trás das units. 

Você vai entender como funciona esse tipo de ação, por que elas são menos comuns do que as ações ordinárias e preferenciais e quais cuidados tomar ao investir em units com a mentalidade de sócio, com foco no longo prazo.

Hoje, você aprenderá: 

  • O que é uma unit
  • Tipos de ações na Bolsa de Valores
  • Como as units são negociadas?
  • Riscos ao investir em units

Boa leitura!

O que é uma unit

Afinal, o que é uma unit, ilustração

As units são ações negociadas individualmente, mas que funcionam como um pacote que reúne diferentes tipos de ações. Em geral, uma unit contempla ações ordinárias e preferenciais da empresa que a emitiu. Na Bolsa de Valores, elas são identificadas pelo código 11 ao final da ação, como BIDI11, as units do Banco Inter.

Vale lembrar, porém, que ETFs e fundos imobiliários também podem ser negociados com o 11 ao final do código.

As units também podem ser chamadas de certificado de depósito de ações. Isso é: um conjunto que agrega as diversas características de cada um dos seus componentes. 

Por exemplo, units compostas por ações ordinárias e preferenciais garantem ao investidor o direito de voto em assembleias e a preferência no recebimento dos proventos, sempre de forma proporcional às ações contidas na units.

descomplicou abrir conta

Diferença entre units e outros tipos de ações

As units, como vimos, englobam diferentes tipos de ações em apenas um pacote. Dessa forma, embora tenha características de todos os ativos que abrange, a unit não é, necessariamente, uma única ação. 

Isso porque se trata de um pacote de ativos. Ao investir em units, você está comprando, normalmente, ações ordinárias e preferenciais da empresa em questão.

Vale destacar que as proporções de papéis ordinários (ON) e preferenciais (PN) no pacote variam de empresa para empresa. No geral, a proporção não é uniforme, sendo comum que as units incluam mais papéis do tipo PN em relação aos ON.

Para entender o que isso significa na prática, é necessário retroceder e analisar os tipos de ações de forma separada.

Tipos de Ações

Para entender bem o investimento através de units, é fundamental conhecer os tipos de ações disponíveis para negociação na bolsa de valores. 

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre as ações preferenciais e ordinárias.

Ações ordinárias

Ações ordinárias, chamadas de ON, são ativos com o código de negociação 3. A sua principal característica é garantir ao investidor o direito a voto em assembleias corporativas. 

Por lei, as ações ON também precisam ter tag along de pelo menos 80%. Esse mecanismo protege os acionistas minoritários de uma empresa, porque, em caso de venda das ações dos controladores a outra empresa, a nova companhia é obrigada a oferecer, pelas ações dos investidores minoritários, pelo menos 80% do valor pago aos majoritários. 

No que diz respeito aos votos, vale lembrar que, para o pequeno investidor, essa é uma vantagem limitada. Isso porque o peso de cada voto é determinado pela quantidade de papéis que o investidor possui. Assim, o voto de um acionista que possui um lote de 100 ações será menos relevante quando comparado aos grandes investidores.

Mesmo tendo direito a votos, como um sócio, o investidor não é responsável pelas dívidas da empresa. 

De qualquer forma, os investidores que investem para o longo prazo, com a mentalidade de sócio, costumam escolher empresas com ações ON, porque essas são as mesmas ações que os controladores possuem, o que aproxima os interesses do minoritário aos interesses dos majoritários.

Outro bom indicativo disso é o fato de que algumas das maiores empresas brasileiras, que estão listadas no segmento Novo Mercado, possuem apenas ações ON, como é o caso da WEG, Lojas Renner e Magazine Luiza.

Ações preferenciais

As ações preferenciais (PN) são ativos que não garantem ao investidor o direito ao voto em assembleia. No entanto, em caso de liquidação da empresa ou distribuição de lucros, esses acionistas têm preferência no recebimento de dividendos.

Isso significa que, se a empresa em questão for à falência ou fechar por qualquer outro motivo, esses investidores têm maior chance de recuperar parte do capital. 

Na bolsa de valores brasileira, as ações preferenciais costumam a possuir mais liquidez. Vale lembrar que as ações preferenciais não garantem, por lei, o direito de tag along. Isso é, a garantia de receber valores semelhantes aos controladores no caso de venda da empresa.

Apesar dessa legislação, boa parte das empresas que emitem ações PN estendem o direito de tag along das ações ON para as PN, o que, na prática, garante proteção parecida aos investidores.

Alguns especialistas argumentam que as ações preferenciais protegem menos o acionista minoritário. No entanto, também é preciso considerar que são mais fáceis de negociar, além da preferência no recebimento de dividendos em caso de lucro, o que acaba funcionando como uma compensação.

Além disso, se a empresa não paga dividendos durante três anos consecutivos, o investidor que comprou ações PN adquire direito a voto nas assembleias.

SAIBA MAIS | Viver de Dividendos em 2020 — Descubra quanto é necessário

BDRs

BDR significa Brazilian Depositary Receipt, o que pode ser traduzido como Certificado de Depósito de Valores Mobiliários. Através desse tipo de ativo, investidores brasileiros podem investir em ativos lastreados em empresas internacionais.

Funciona assim: instituições depositárias brasileiras emitem certificados atrelados às ações originais. Por estarem sob custódia no país de origem da instituição emissora, esses papéis podem ser negociados no Brasil.

Como as Units são negociadas?

Entenda como as units são negociadas, ilustração

Na prática, as units funcionam como pacotes que incluem ações ordinárias e preferenciais da mesma empresa. Por isso, a negociação desse tipo de ativo acontece normalmente na Bolsa de Valores.

Assim, você pode adquirir Units da mesma maneira que compra outras ações, através do Home Broker de sua corretora ou da aba Trade, no caso da Warren, onde você investe com corretagem zero

Como você aprendeu no início deste artigo, basta procurar pelo código com final 11 para identificar uma unit na Bolsa de Valores. 

Veja as características técnicas das units, de acordo com a B3

  • Código de negociação: XXXX11, sendo letras maiúsculas que representam o nome do emissor e o número 11, que representa, dentre outros ativos, o certificado de depósito de ações;
  • Cotação: reais por Unit, com 02 casas decimais;
  • Liquidação: física e financeira;
  • Prazo de liquidação: D+2, a partir da data de negociação;
  • Mercado: à vista;
  • Lote padrão: determinado pelo emissor, sendo geralmente igual a 100. No mercado fracionário é possível negociar quantidades inferiores ao lote padrão;

Quais são os custos de investir em Units?

Os custos para investir em Units são os mesmos associados a outros tipos de ações. Assim, você deve levar em consideração as taxas obrigatórias, cobradas pela B3, e as de sua corretora.

Na Warren, você compra ações, ETFs e FIIs com zero corretagem. 

Quer começar? Abra sua conta na Warren e invista em ações sem pagar corretagem.

Units, ações PN ou ações ON: aprenda a escolher a melhor opção para você

Como todos os investimentos, a escolha entre units, ações PN ou ações ON deve ser feita com base no seu perfil de investidor e nos objetivos. 

Isso porque não há opção melhor ou pior, e sim produtos com características distintas, que se encaixam melhor a determinadas situações.

No caso das units, é importante considerar os seguintes pontos antes de tomar uma decisão: 

  • Há liquidez nas ações ON e PN?
  • Por que a empresa decidiu emitir units?
  • Qual o tag along das units?
  • Há potencial de boa rentabilidade em um cenário de longo prazo?
  • O investidor recebe dividendos periodicamente?
  • É necessário contar com grandes quantias para começar a aplicar? 
  • Você pode negociar as units no mercado secundário quando quiser?
  • Você pode alugar suas units para gerar rendimentos extras?

Todas essas considerações são importantes para você decidir se investir em determinada empresa que emitiu units faz sentido dentro da sua estratégia. Note que, aqui, estamos tratando especificamente do que está relacionado apenas às units, sem entrar no mérito de análise das empresas.

Riscos e cuidados ao investir em units

Os riscos do investimento em ações irão depender muito da experiência e conhecimento do investidor. Isso porque, na renda variável, é importante aprender a identificar e prever as movimentações do mercado para estar posicionado de forma favorável.

No geral, é preciso realizar algumas análises antes de investir, além de diversificar sua carteira, de modo a mitigar os riscos.

No entanto, ao investir em qualquer tipo de ação, é preciso saber que você estará exposto aos riscos da renda variável. A seguir, você entenderá melhor alguns deles, falando especificamente das units: 

Risco de Liquidez

Esse risco representa a dificuldade de vender ou liquidar os ativos de maneira ágil. Isso é, quando o investidor precisa reaver o capital aplicado ou realizar uma modificação em sua estratégia. 

Esse risco pode ser reduzido escolhendo empresas sólidas e com grande demanda de negociação na bolsa.

Observe a liquidez das units e descubra se há outros ativos da empresa que possuem maior liquidez.

Risco da empresa

O risco da empresa diz respeito a possibilidades de problemas de caixa, endividamento ou até mesmo dificuldades de crescimento. É importante realizar uma análise completa da empresa, sua administração e histórico, além de sua estabilidade no mercado, por meio de uma análise fundamentalista. Dessa forma, é possível reduzir esse tipo de riso ao investir.

Risco de mercado 

Esse tipo de risco ocorre quando os preços das ações são desvalorizados devido à variáveis macroeconômicas externas. Isso é, aquelas que estão fora do controle da empresa. Por exemplo, uma intervenção estatal ou eventos do cenário econômico mundial.

Risco de governança

A governança é um dos principais pontos a se avaliar ao investir em uma empresa que emitiu unit, já que, em geral, as empresas reúnem ações ON e PN em uma unit quando desejam emitir mais ações, sem o risco de perder o controle da companhia. Se fossem emitidas apenas ações ON, a empresa correria o risco de algum investidor comprar uma fatia muito relevante de ações, diluindo o controle. Com as units, o risco é diluído, até porque, em geral, há mais ações PN do que ON dentro de cada unit.

Lista de units na Bolsa de Valores

A melhor maneira de conferir quais são as units disponíveis para negociação é através do site da B3. Nessa página, as informações estarão sempre atualizadas. 

Por exemplo, em setembro de 2020, essas são as units listadas na B3: 

Nome de PregãoCódigoComposição
AES TIETE ETIET111 ação ON + 4 ações PN
ALUPARALUP111 ação ON + 2 ações PN
BANCO INTERBIDI111 ação ON + 2 ações PN
BTGP BANCOBPAC111 ação ON + 2 ações PN
ENERGISAENGI111 ação ON + 4 ações PN
KLABINKLBN111 ação ON + 4 ações PN
PPLAPPLA111 BDR A + 2 BDR B
RENOVARNEW111 ação ON + 2 ações PN
SANEPARSAPR111 ação ON + 4 ações PN
SANTANDER BRSANB111 ação ON + 1 ação PN
SUL AMERICASULA111 ação ON + 2 ações PN
TAESATAEE111 ação ON + 2 ações PN

Conclusão

As units funcionam como um pacote de ações, incluindo diferentes tipos de ativos da mesma empresa. Dessa forma, o investidor pode contar com os benefícios de ações ordinárias e preferenciais.

Antes de investir, no entanto, é fundamental entender por que a empresa em questão possui units, qual a proteção os ativos oferecem e qual a liquidez dos papéis.

Lembre-se que, como acontece em qualquer ativo da renda variável, é preciso realizar uma análise robusta antes de escolher seus investimentos. 

Também é recomendado que o investidor diversifique suas aplicações, a fim de diluir os riscos envolvidos na operação.

A melhor forma de alcançar seus objetivos financeiros é investido com seu perfil e metas em mente. 

Na Warren, sempre recomendamos o investimento em ações com foco no longo prazo, e nunca para quem deseja enriquecer rapidamente.

Quer investir em units sem pagar corretagem? Abra sua conta na Warren agora mesmo.

Além disso, é fundamental continuar buscando informações e aprendendo sobre o mundo dos investimentos. Quanto mais você ler e estudar sobre o assunto, mais preparado estará para tomar as melhores decisões.

É pensando nisso que nós preparamos os artigos mais completos sobre o mercado financeiro para você. Que tal continuar aprendendo? Confira outros textos que separamos: 

abra sua conta trade warren