CDS Brasil: o que é Credito Default Swap e por que é importante saber?  

O CDS Brasil é um indicador muito importante na nossa economia. Por isso, você provavelmente já ouviu falar dele, seja nas notícias ou pesquisando sobre o mercado financeiro. Mas você sabe o que esse índice mede e o que ele significa? 

É muito comum encontrar quem tenha dúvidas sobre o CDS. Foi pensando nisso que criamos este guia completo sobre o assunto. Aqui, você encontra tudo que precisa saber sobre esse e outros indicadores de risco importantes.

Hoje, vamos falar sobre: 

  • O que é CDS Brasil?
  • Como funciona o CDS Brasil?
  • Como está o CDS Brasil hoje?
  • A Warren ajuda você a cuidar dos seus investimentos
  • Conclusão

Boa leitura!

O que é CDS Brasil?

o-que-e-cds
Entenda melhor o conceito do CDS Brasil e como ele impacta seus investimentos.

O CDS Brasil, também conhecido como Cradit Default Swap, é um título derivativo do mercado financeiro. Ele funciona como um seguro, tendo como objetivo evitar inadimplência em operações de crédito.

Ou seja, o CDS oferece certa proteção para quem busca diminuir os riscos em uma carteira de crédito. Isso é feito através da emissão de um título por uma seguradora. Essa instituição assume, assim, a função de garantir o resgate do valor investido em casos de inadimplência por qualquer motivo. 

A medição do CDS é realizada em pontos. E, como você pode imaginar, se o CDS está alto, isso significa que há um risco maior de que o investidor não receba o pagamento. Isto é, o título precifica o risco de um tipo de crédito. 

Assim, esse número também é frequentemente utilizado como um indicador de risco na economia. Em especial nos investimentos internacionais. Dessa forma, o preço do CDS tem relação direta com a possibilidade de um país não pagar suas dívidas. 

O primeiro CDS que existiu foi criado pelo banco JP Morgan, em 1997. Originalmente, ele era usado pelas instituições financeiras, visando administrar os riscos de crédito. Hoje, no entanto, essa é uma ferramenta muito popular para a proteção das carteiras de investimentos. 

Um CDS, nesse caso, permite que um gestor transfira o risco de títulos em renda fixa sem precisar se desfazer deles. 

Quais são as características de um Credit Default Swap?

Um CDS, como mencionamos, trata-se de um tipo de título derivativo. Nesse mercado, é possível encontrar três tipos de papeis: 

  • CDS específicos para determinado tipo de risco, como, por exemplo, títulos de grandes empresas;
  • Títulos voltados para a proteção de uma carteira de investimentos;
  • Índices de CDS, que funcionam como uma referência para o custo da transferência de risco de crédito entre os agentes. 

Os termos de cada contrato podem variar. No entanto, as formas mais comuns de liquidação são as seguintes: 

  • O titular do pepel recebe a diferença entre o preço de mercado e o preço de emissão do título em questão, ou;
  • Recebe o equivalente às parcelas de juros que não foram pagas, além do principal. 

O CDS é a mesma coisa que o Risco Brasil?

Certamente, você já encontrou o termo CDS Brasil associado ao risco país nas suas pesquisas ou lendo notícias. Assim, acaba sendo fácil ter a impressão de que os dois são a mesma coisa. No entanto, atenção: o CDS é apenas uma das maneiras de medir o risco Brasil. 

Isso acontece porque, quando um país tem altas chances de não pagar suas dívidas, os CDS são mais procurados por investidores internacionais. Como a demanda é maior, o preço desses títulos sobe. Assim, o CDS Brasil acaba sendo um bom indicador do risco país.

Além deles, usam-se dois outros índices importantes para essa medição. O primeiro é o EMBI +Br. Esse indicador estabelece uma comparação entre a rentabilidade dos títulos da dívida pública brasileira e os do tesouro americano. A diferença representa a capacidade do Governo Brasileiro cumprir suas obrigações financeiras. 

Lembrando que os EUA são usados como referência, visto que seus títulos públicos representam o menor risco possível. Isso acontece porque ele mesmo é o emissor da moeda de referência global, o dólar. 

O terceiro indicador que representa o risco país é o Rating. Trata-se de uma classificação conferida ao país por uma agência avaliadora de risco. As principais instituições que cumprem esse papel, atualmente, são: a S&P, a Moody’s e a Fitch.

Cada uma delas possui seus próprios critérios de avaliação – quanto maior o rating, menor o risco país.

Como funciona o CDS Brasil?

cds-como-funciona
Aprenda mais sobre o funcionamento desse importante indicador de risco.

O CDS funciona, de maneira geral, como uma apólice de seguro. Ou seja, o dono do título a ser protegido paga um valor à seguradora. No caso de problemas, receberá uma indenização. 

Essa é uma forma de mitigar riscos de crédito na renda fixa. Isto é, garantir que você poderá resgatar seu investimento, mesmo no caso de falência ou moratória (quando o emissor anuncia o não-pagamento de todas as suas dívidas). 

Para operar com o CDS, o vendedor do risco – o investidor, ou titular do papel – paga uma taxa para a seguradora. Esse é um custo para que essa instituição assuma o risco, o que chama-se de “evento de crédito”. 

Assim, no caso de inadimplência, o titular tem direito de receber uma indenização. Além disso, existem outras ocorrências que podem afetar a precificação e liquidez do título. Alguns exemplos são: falência, renegociação de dívidas e o rebaixamento da nota de crédito. 

Como indicador de risco de crédito, o CDS Brasil é mais utilizado no caso de investimentos internacionais. Quanto maior o risco, maior a demanda pelo CDS. Assim, o preço dos títulos sobe. Dessa forma, investidores costumam a consultar esse índice para ter uma visão mais detalhada do risco país. 

Vantagens do CDS

O CDS é um tipo de título flexível, o que fez com que rapidamente se tornasse um dos mais populares métodos de proteção de crédito para agentes financeiros. Como os pagamentos são periódicos, acabam sendo menores que a titularidade dos papeis em si. 

Além disso, os prazos para vigência dos contratos não precisam, necessariamente, seguir as padronizações dos títulos de renda fixa. Assim, dependendo dos tipos de títulos na carteira, o CDS possui maior liquidez. 

Finalmente, eles também permitem o investimento em títulos de emissores internacionais, sem incorrer em risco cambial. 

Como o CDS é negociado?

Os CDS são, principalmente, utilizados por investidores institucionais. Ou seja, os fundos de investimentos e seguradoras. Assim, são negociados no mercado de balcão – onde são realizadas compra e venda de ações fora da Bolsa. 

Dessa forma, eles possuem pouca regulamentação ou padronização. Isso torna a precificação desses títulos bastante complexa. Devemos considerar, ainda, que o risco país é um índice altamente especulativo

Isso não significa que não é importante prestar atenção na precificação desse papeis. Afinal, o CDS Brasil é um dos três índices de referência para a definição do risco país. E esse número causa impacto tanto nos seus investimentos, quanto na nossa economia. 

Quanto menor o risco de crédito, maior a chance de investidores internacionais aplicarem dinheiro no mercado financeiro do país. 

Como está o CDS Brasil hoje?

Em fevereiro de 2020, o CDS Brasil atingiu seu maior patamar desde novembro de 2019. O índice chegou a quase 127 pontos. Como você pode imaginar, o movimento reflete a incerteza global causada pelo Coronavírus. 

No entanto, mesmo com essa alta, o CDS Brasil continua abaixo da média quando comparado com outros países com o mesmo Rating de risco (BB-). Além disso, também está melhor que a média de países classificados como BBB-. Isto é, dois degraus acima do nosso no Rating. 

Vale ressaltar, no entanto: o CDS é um índice bastante volátil. Dessa forma, as agências de classificação de risco não costumam a considerá-lo muito. Isso porque ele reflete perspectivas de curto prazo, enquanto os Ratings buscam ilustrar cenários de médio e longo prazo.

A Warren ajuda você a cuidar dos seus investimentos

cds-brasil-a-warren-ajuda-voce
Veja como a Warren pode ajudar você a investir de maneira mais prática.


A busca por investimentos de boa rentabilidade e relativa estabilidade não é um assunto novo. No entanto, cada vez mais pessoas partem para o mundo do mercado financeiro, e a procura por produtos seguros e rentáveis está maior que nunca. 

Parte dessa demanda pode ser atribuída à queda da taxa básica de juros, a Selic, a um novo patamar histórico. Isso afeta diretamente o rendimento da caderneta, que pode ficar abaixo da inflação esse ano. Assim, muitos brasileiros que nunca deixaram poupança antes estão se aventurando nos investimentos. 

O mercado financeiro, no entanto, pode intimidar muita gente. Principalmente quando começamos a discutir os riscos envolvidos com títulos. Não se preocupe: é mais que natural querer proteger seu patrimônio. Foi pensando nisso que a Warren decidiu criar uma forma mais eficiente de investir. 

Antes mesmo de abrir sua conta, você pode conferir este artigo que publicamos. Nele, mostramos como a Warren está protegendo seus clientes nesse momento delicado da economia. Afinal, além de cuidar bem do seu dinheiro, uma de nossas principais preocupações é a transparência sobre como fazemos isso. 

Você também pode acessar este link para saber mais sobre como determinar se uma corretora é segura e regulamentada.

Como investir com a Warren em 3 passos simples

Agora que você já está mais tranquilo em relação à proteção da sua carteira, é hora de começar a colocar seus planos em prática. 

E, na Warren, isso só leva alguns minutos. Não precisa aprender a mexer em nenhum programa complicado e nem reunir milhares de documentos. Veja como é fácil: 

Primeiro, clique aqui para abrir sua conta gratuita na Warren. O cadastro é feito completamente online, e só leva alguns minutos. Ah, você também não paga nenhuma taxa de manutenção para essa conta: é grátis mesmo. 

No cadastro, vamos fazer algumas perguntas sobre sua experiência com o mercado financeiro e preferências quanto sua exposição ao risco. Não existe resposta errada! Essas informações vão ajudar a Warren a entender melhor seu perfil de investidor, para que você tenha uma experiência personalizada desde o início. 

Assim que terminar o cadastro, você já pode começar a investir e criar um objetivo financeiro. Isso ajudará a manter sua carteira organizada, e irá facilitar o acompanhamento das suas metas. 

Ao criar seu objetivo, você responde mais algumas perguntas, relacionadas ao capital disponível para investir, seus planos para o dinheiro e por quanto tempo pretende manter a aplicação. Assim, a Warren pode usar esses dados para gerar uma carteira recomendada perfeita para você. 

Pronto, você já pode começar!

Fundos de Investimento da Warren

Uma das maiores vantagens para nossos clientes é o acesso exclusivo aos fundos de investimento da gestão Warren. Neles, você não paga nenhuma taxa extra, potencializando seus rendimentos. 

Temos uma opção perfeita para todos os perfis de investidores – desde os mais conservadores até aqueles que preferem investir em ações. 

Você pode conhecer esses produtos neste link.

Conclusão

cds-conclusao
O CDS Brasil é um dos mais importantes índices da nossa economia.

O CDS Brasil é um importante indicador para a economia nacional. Em especial, é importante acompanhar esse número se você é um investidor. Vale lembrar que esse é apenas um dos três índices que representam o risco país. No entanto, é o mais dinâmico entre eles, sendo essencial para o entendimento do cenário de curto prazo do mercado.

Neste artigo, você aprendeu tudo que precisa saber sobre o CDS, como esses títulos funcionam e, porque a precificação representa, em parte, o risco país. 

Se ainda tem dúvidas, não deixe de entrar em contato com nossa equipe. Estamos sempre preparados para ajudar no que for possível.

Quer continuar aprendendo sobre o momento atual na economia mundial e como proteger seus investimentos? Então, leia estes outros artigos que separamos para você:”