De erros a especialista em investimentos; conheça a trajetória de Marcelo Pinheiro

A trajetória de desenvolvimento de um investidor geralmente passa por vários erros e más decisões de investimentos. Foi exatamente isso que aconteceu com o consultor de investimentos Marcelo Pinheiro, da Apli Invest. “Comecei a investir e fui fazendo várias coisas erradas, percebi que não conseguia retorno querendo ganhar muito no curto prazo. Foi percebendo essa carência que comecei primeiro ensinando as pessoas a investir melhor e, depois, com meu trabalho de consultoria”, conta o consultor.

Marcelo, que hoje é parceiro da Warren for Business, braço da Warren voltado para profissionais empreendedores do mercado financeiro, explica que, quando decidiu começar a atender diretamente seus alunos, a profissão de Agente Autônomo de Investimentos não chamou sua atenção. “Não gostava do modelo comissionado, entendia que aquilo me obrigava a ter um giro mensal de carteira muito grande e consequentemente um desalinhamento com os interesses do cliente”, pontua.

Nesse cenário, Marcelo acabou se credenciando à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) como Consultor de Investimentos e começou seu trabalho com a Warren for Business. “Antes da Warren, tinha problemas para operacionalizar a cobrança dos meus serviços para o cliente final, dependia do cliente me enviar extratos atualizados em suas contas bancárias. Quando descobri uma corretora [a Warren] que tinha essa cobrança automatizada e o acesso a conta do cliente, foi aí que eu entendi que era exatamente isso que eu queria”, relata.

O especialista em investimentos explica que seu relacionamento com os clientes se dá, principalmente, pela confiança. “ O que eu entrego, além da confiança, é a realização de sonhos, de objetivos da pessoa. Eu converso, quero entender o que o cliente está buscando e nisso o modelo da Warren se alinha totalmente comigo, com a metodologia o goals based. Hoje, o que eu entrego é a segurança e a realização dos objetivos”, afirma.

Sobre os seus sonhos, Marcelo conta que deseja poder, no futuro, se focar mais no terceiro setor. “Além do meu trabalho na Apli, trabalho em um projeto no terceiro setor para crianças e adolescentes. Assim, busco o crescimento da Apli em seu braço de consultoria e educação financeira além de me conectar às causas sociais que acredito”, finaliza Marcelo.