Ebitda: entenda o que é e qual sua importância para quem quer investir

EBITDA é uma sigla que, traduzida para o português, significa Lucro antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Esse indicador financeiro é muito utilizado na análise de resultados das empresas de capital aberto.

Se você é um investidor ou quer entender como os analistas do mercado financeiro avaliam as melhores opções de investimentos, esse é um conceito que você precisa aprender. 

O EBITDA permite que o lucro de uma empresa seja avaliado, mas sem considerar os ganhos financeiros indiretos ou os custos com empréstimos e impostos. 

Apesar de o EBITDA ser um importante indicador para análise da capacidade de geração de caixa de um negócio, ele também pode oferecer um cenário distorcido em relação à liquidez da empresa. Assim, para fins gerenciais, outros indicadores precisam ser considerados em conjunto.

LEMBRANDO O QUE É LIQUIDEZ!

Liquidez é a agilidade em transformar um ativo financeiro em dinheiro, mas sem a perda do seu valor. Seria o tempo entre a solicitação do resgate do valor e o dinheiro chegar na sua conta.

Para entender melhor sobre o que é o EBITDA, como calcular e como analisar o resultado desse indicador, com o objetivo de apoiar a tomada de decisões, continue sua leitura. Neste artigo, vamos abordar: 

  • EBITDA: O Que É Esse Índice
  • Qual o Significado de EBITDA
  • Como Calcular o EBITDA de uma Empresa
  • Diferença Entre EBITDA e EBIT
  • Principais Aplicações do EBITDA
  • Importância do EBITDA no Mercado
  • Vantagens e Desvantagens do Uso do EBITDA

Boa leitura!

EBITDA: O Que É Esse Índice

Ebitda o que é esse indice, ilustração
LAJIDA, em português, faz referência aos lucros antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.

EBITDA é uma sigla em inglês para o termo: 

Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization

Em português, significa lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, também chamado de LAJIDA.

É um indicador que permite analisar a capacidade da empresa em gerar caixa, já que considera o lucro obtido com o negócio, descontando custos ou ganhos financeiros como financiamentos, empréstimos ou investimentos.

O índice é muito utilizado na análise de balanços contábeis, especialmente das empresas de capital aberto. Analistas de investimentos avaliam o desempenho financeiro através do EBITDA, observando se o negócio é rentável e sustentável.

Além disso, o EBITDA pode ser um indicador utilizado na comparação entre empresas. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), através da Instrução CVM nº 527/2012, padronizou os parâmetros utilizados no cálculo.

Dessa forma, o EBITDA é um índice que permite comparar o desempenho entre uma empresa e seus concorrentes, auxiliando a tomada de decisões, tanto para seus gestores, quanto para potenciais investidores.

Qual o Significado de EBITDA

Ebitda qual o seu significado, ilustração
Entenda qual o significado desse importante termo do mercado financeiro

Em português, a sigla para EBITDA é conhecida como LAJIDA (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização), apesar de o termo EBITDA é, ainda, o mais utilizado no mercado global – inclusive no Brasil.

Conceito de EBITDA

O EBITDA indica o lucro obtido pela empresa, mas antes do cálculo da incidência de impostos, juros, amortizações e depreciações que o negócio venha a estar sujeito.

É um indicador para análise do resultado do negócio e mostra, principalmente, a capacidade da empresa em gerar caixa com suas operações.

O EBITDA nada mais é que o lucro operacional somado aos valores relacionados à amortização e depreciação. 

Para Que Serve o EBITDA

O EBITDA permite que a empresa conheça seu desempenho financeiro, com base somente na sua operação. Ou seja: 

o EBITDA mostra quanto a empresa está ganhando com a venda de seus produtos e serviços, sem considerar outros impactos financeiros.

Dessa forma, gestores ou analistas financeiros de mercado conseguem determinar se o negócio é rentável e sustentável, avaliando seu potencial para investimentos, por exemplo. 

Para os gestores da empresa, no entanto, o EBITDA sozinho não oferece uma visão completa da situação financeira. Isso porque ele permite avaliar o desempenho financeiro e não sua liquidez. Existem outros indicadores que devem ser avaliados em conjunto para um melhor entendimento.

Como Calcular o EBITDA de uma Empresa

O EBITDA pode ser calculado a partir do lucro líquido ou do líquido patrimonial. 

O EBITDA pode ser calculado de duas formas. Na primeira delas, é somado o lucro líquido (final do Demonstrativo de Resultados) com todos os outros valores que o EBITDA não considera (pois, não representam movimentações reais de caixa). Assim: 

Lucro Líquido +

Juros +

Impostos +

Depreciação +

Amortização =

EBITDA

A segunda forma de calcular é a partir do Lucro Operacional (total da receita líquida menos o custo das mercadorias vendidas e despesas operacionais). Assim, a fórmula ficaria: 

Lucro Operacional +

Depreciação +

Amortização =

EBITDA

Para esclarecer o cálculo, vamos explicar os conceitos envolvidos na fórmula, e exemplificar com algumas simulações. Iremos considerar, para isso, a segunda forma de encontrar o EBITDA: a partir do lucro operacional.

Esse é o cálculo mais utilizado pelas empresas. Por isso, é o que aprofundaremos. Confira: 

Lucro Operacional

O lucro operacional é um dos valores que fazem parte do Demonstrativo de Resultados (DRE) da empresa. Refere-se ao lucro obtido exclusivamente com a operação da empresa, reduzindo da receita as despesas administrativas, comerciais e operacionais, como matéria-prima.

Depreciação

A depreciação é a desvalorização dos ativos imobilizados, como máquinas, veículos, móveis, eletrônicos, entre outros. Com o tempo e o uso, esses ativos desgastam ou se tornam obsoletos, e vão perdendo o valor.

Amortização

Amortizar uma dívida é o mesmo que reduzir o total a ser pago por essa dívida. Ao pagar uma parcela de um empréstimo, por exemplo, você está amortizando seu salto total, ou seja, reduzindo o saldo devedor.

Exemplos de Cálculo

Para calcular o EBITDA, vamos utilizar informações fictícias, montando uma estrutura de DRE. No entanto, as empresas podem adicionar ou excluir linhas do seu Demonstrativo de Resultados, já que este é um relatório gerencial e deve atender à realidade de cada negócio. 

MODELO BASE
Receita Operacional Bruta:30.000,00
(-) Deduções da Receita Bruta:(5.000,00)
(=) Receita Operacional Líquida:25.000,00
(-) Custo dos Produtos Vendidos:(10.000,00)
(=) Lucro Bruto:15.000,00
(-) Despesas Operacionais:(3.000,00)
(=) EBIT (Lucro Operacional)12.000,00
(+) Depreciação e Amortização2.000,00
EBITDA14.000,00

Diferença Entre EBITDA e EBIT

Diferença entre ebitda e ebit, ilustração
EBITDA e EBIT são indicadores financeiros utilizados pelas empresas para apresentarem seus resultados ao mercado.

O EBIT, mesmo sendo um acrônimo semelhante ao EBITDA, tem uma diferença bastante simples: enquanto o segundo não considera os valores de depreciação e amortização, o EBIT só deixa de fora juros e impostos. 

Ao analisarmos a fórmula de cálculo, onde o EBITDA é lucro operacional somado à depreciação e à amortização, podemos concluir que o EBIT é o lucro operacional.

O EBIT não considera somente despesas e receitas financeiras (como investimentos e empréstimos). Por isso, é um indicador que demonstra o lucro contábil das operações de um negócio.

Já o EBITDA, ao excluir a depreciação e a amortização, indica o potencial de geração de caixa. Isso porque estes valores, apesar de lançados nos relatórios contábeis como custo ou despesa, não representa a saída efetiva de caixa. Ou seja: não houve a movimentação real desse dinheiro. 

Principais Aplicações do EBITDA

O EBITDA é um indicador financeiro não contábil que tem, principalmente, três aplicações:

  • Analisar a origem dos resultados da empresa, medindo produtividade, eficiência e potencial na geração de receita.
  • Comparar, em porcentagem de vendas, a eficiência de uma empresa em relação aos seus concorrentes. A comparação pode ser feita sem problemas, pois o EBITDA é um cálculo padrão, ou seja, os concorrentes estarão usando os mesmos parâmetros e variáveis da empresa que está realizando a análise.
  • Permitir que analistas financeiros avaliem o potencial de uma empresa em relação às outras, possibilitando a tomada de decisões quanto a possíveis investimentos. Também auxilia para que investidores avaliem se a empresa conseguiu melhorar sua produtividade ou eficiência dentro do seu segmento de mercado

É importante lembrar, porém, que o EBITDA, sozinho, não oferece informações suficientes para análise do cenário completo.

Um resultado positivo pode significar que a empresa está conseguindo uma boa margem em suas vendas. Se, por exemplo, seus clientes não pagarem – e todo esse valor vendido não for revertido em caixa – a empresa não será capaz de pagar suas contas.

Por isso, para poder entender o desempenho da empresa, é preciso olhar para outros indicadores em conjunto.  

Importância do EBITDA no Mercado

A importancia do ebitda no mercado, ilustração
Este indicador é utilizado para tomada de decisões, seja por gestores buscando melhorar a eficiência de sua empresa, seja pelo mercado, decidindo onde colocar o dinheiro.

Olhar para o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização é uma boa maneira de avaliar o potencial de geração de caixa de uma empresa. Ou seja: o quanto essa empresa consegue vender e qual a margem de lucro, de modo que seu saldo em caixa fique positivo.

No entanto, o EBITDA não é garantia desse saldo. Existem outros fatores que influenciam a realidade financeira do negócio. Um resultado positivo pode enganar o analista, se ele não considerar o cenário financeiro e contábil por inteiro.

Gestores podem utilizar o indicador para comparar o crescimento do seu negócio com concorrentes, e analistas de mercado podem avaliar o EBITDA de empresas de capital aberto para saber em quais vale a pena investir.

Assim, o indicador tem diferentes utilidades de acordo com quem o analisa. Vamos explicar isso agora:

Para a Empresa

Gestores de uma empresa podem se beneficiar do EBITDA para entender a origem de seus resultados financeiros.

O indicador também permite que sejam avaliadas outras empresas do mesmo segmento, apresentando possíveis oportunidades de melhorias em sua produtividade e eficiência.

No entanto, o indicador não traz informações sobre a liquidez. Por isso, ainda que seja positivo, pode não refletir o saldo real em caixa.

Para a empresa, é importante acompanhar a evolução deste indicador. A análise deve ser realizada sempre em conjunto com outros relatórios contábeis e financeiros. Dessa forma, será possível identificar a origem dos problemas e, então, buscar a melhoria do desempenho da empresa.

Para Investidores

Analistas de investimentos olham para o histórico das empresas e avaliam o EBITDA, buscando encontrar sinais de que a empresa consegue ser eficiente e produtiva.

É o EBITDA que diz se a empresa consegue ganhar dinheiro com o produto ou serviço que oferece.

Evoluções nos resultados demonstram progresso e crescimento, sugerindo uma empresa saudável financeiramente. Acionistas, investidores e analistas buscam observam esse indicador para decidir quais empresas têm potencial para investimentos com bons retornos.

Essa análise é fundamental para direcionar os investimentos de maneira mais rentável possível. Seu resultado é informado publicamente, através da divulgação do balanço das empresas de capital aberto.

Mas não se preocupe: se você não quiser fazer sozinho essas análises para seus investimentos, temos uma sugestão!

A Warren oferece carteiras de investimentos de forma eficiente e segura, com as melhores combinações de produtos, sempre de acordo com seu perfil de investidor e seu(s) o(s) objetivo(s) a médio/longo prazo.

Vantagens e Desvantagens do Uso do EBITDA

Como já comentamos, o EBITDA é um indicador financeiro importante para gestores, acionistas e investidores. Apesar de permitir análises relevantes para o entendimento da empresa e identificação de pontos de melhoria, não é um indicador completo por si só.

É preciso ter muito cuidado ao interpretar o EBITDA de uma empresa, já que ele pode mascarar a real situação financeira do negócio. 

Trazemos, abaixo, as principais vantagens e desvantagens do uso do EBITDA como indicador de avaliação da operação. Conheça:

Vantagens

Veja alguns benefícios para gestores e analistas de investimentos que o indicador oferece:

  • Permite avaliar o desempenho da empresa, incluindo a capacidade de produção e a qualidade da força de vendas.
  • Comprova ao mercado a sustentabilidade do negócio e a viabilidade para novos investimentos.
  • Possibilita a comparação entre uma empresa e seus concorrentes, observando seu potencial competitivo.
  • Permite que esse comparativo seja feito, também, com empresas do exterior, já que o EBITDA é um indicador internacional e desconsidera as tributações, o que impediria uma comparação justa.
  • Oferece informações sobre a origem da receita e pontos de atenção na gestão, permitindo tomar decisões relacionadas com o core business do negócio.

Desvantagens

Por outro lado, o EBITDA também apresenta algumas desvantagens, indicando não ser um indicador que deva ser avaliado de forma individual:

  • Ele não oferece uma análise completa por si só. Ainda que seja importante, não deve ser o único indicador utilizado, nem por gestores, ou por acionistas e investidores.
  • Também não reflete a liquidez da empresa. Ou seja: mesmo um resultado positivo pode resultar em prejuízo, se a empresa não conseguir transformar suas vendas em caixa efetivo.
  • Dependendo do segmento, ou do tipo de produto, ou serviço oferecido pela empresa, o EBITDA pode não ser aplicável. Uma empresa que tem como principal origem de faturamento a renda financeira, por exemplo, iria desconsiderar na análise valores muito importantes para o negócio.

Conclusão

Lembre-se: mesmo sendo um importante indicador para análise do potencial de uma empresa, não pode ser utilizado de forma individual.

O EBITDA, ou LAJIDA, em português, é o lucro obtido pela empresa antes que incidam os descontos de juros, impostos, depreciações e amortizações. Estes valores não representam uma saída real de caixa, ou não têm relação com o produto, ou serviço em si.

Ele é um indicador que permite avaliar a capacidade da empresa em ganhar dinheiro com o produto ou serviço oferecido. Em outras palavras: como está a capacidade de produção, a força de vendas e a margem de contribuição?

Um resultado positivo mostra que a empresa tem condições de gerar caixa com a sua operação. Um histórico crescente, demonstra melhorias nos processos que impactam em uma melhora da produtividade e eficiência.

No entanto, como reforçamos diversas vezes, somente o EBITDA não representa a realidade financeira do negócio. A empresa pode ter um bom potencial de gerar caixa, mas não ter liquidez. Para isso, basta que, por exemplo, a maioria de seus clientes sejam inadimplentes.

Para acionistas, investidores e analistas de mercado, o EBITDA é uma informação muito utilizada na hora de avaliar as empresas de capital aberto, orientado a tomada de decisão em relação aos seus investimentos.

A Warren oferece uma plataforma em que você conta com a expertise da ferramenta para rentabilizar seus investimentos. Faça uma simulação e abra sua conta gratuita!

Confira, também, estes artigos que recomendamos para você: