Fundo de Renda Fixa: Entenda Esse Modelo de Investimento e Aprenda a Investir com Nosso Simulador

Fundo de renda fixa é um investimento com múltiplos títulos, ou seja, funciona como uma carteira de investimentos. No entanto, todos os ativos selecionados para você, serão administrados por um especialista.

Assim, pode ser uma ótima alternativa para quem procura diversificar seus investimentos, mas não possui experiência ou capital para começar.

Existem inúmeros tipos diferentes de fundos. Nesse artigo, você irá encontrar o que precisa para conhecer melhor os fundos de renda fixa.

Está procurando informações sobre outros tipos de títulos? Dê uma olhada nesse outro artigo que preparamos sobre fundos de renda variável!

Neste artigo, você vai aprender mais sobre: 

  • O Que é Fundo de Renda Fixa
  • Principais Vantagens e Desvantagens dos Fundos de Renda Fixa
  • Comparativo: Fundos de Renda Fixa x Outros Investimentos
  • Tipos de Fundo de Renda Fixa
  • Quais os Melhores Fundos de Renda Fixa
  • Fundo de Renda Fixa — Simulador de Rentabilidade
  • Como Investir em Fundos de Renda Fixa Com a Warren
  • Conclusão

Boa leitura!

O Que é Fundo de Renda Fixa

Entenda o que é um fundo de renda fixa, ilustração

O fundo de renda fixa é uma carteira de investimentos, composta por ativos selecionados que se enquadram na classificação de Renda Fixa, isto é, títulos públicos, debêntures, CBDs ou LCI/LCA, por exemplo.

Para ser considerado um fundo de renda fixa, os papéis da aplicação devem ser 80% constituídos de investimentos de renda fixa. Os outros 20% podem ser derivativos.

Geralmente, a porcentagem em derivativos é utilizada na manutenção do rendimento, quando os ativos de renda fixa estão em baixa. Assim, não é necessário alterar muito a composição principal do fundo.

Como Funcionam os Investimentos em Fundo de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa, assim como outros fundos de investimentos, contam com um gestor. Seu papel é selecionar e adquirir títulos com base na política dos fundos de renda fixa. Isso é, regras que definem quais tipos de fundos podem fazer parte dessa carteira.

Ele é responsável pela administração do fundo. Seu objetivo é atingir o melhor rendimento possível. Alguns fundos possuem metas específicas de performance como, por exemplo, render acima do CDI.

Como apenas o administrador do fundo irá retirar ou adicionar ativos à carteira, o papel do investidor é apenas acompanhar o desempenho da carteira. Funciona assim:

  1. Você, como investidor, compra uma parte do fundo, chamada de cota. 
  2. O gestor do fundo seleciona os melhores ativos, segundo as diretrizes estabelecidas. 
  3. O gestor divulga um relatório mensal, que inclui a performance do fundo e as mudanças realizadas
  4. Você acompanha a performance, garantindo que seus rendimentos estejam conforme planejado. 

Tanto os rendimentos, quanto as taxas do fundo, serão distribuídos de maneira proporcional entre as cotas adquiridas. Assim, quanto mais cotas você comprar, maior será seu ganho. 

Principais Vantagens e Desvantagens dos Fundos de Renda Fixa

Como todo investimento, existem pontos fortes e fracos quando o assunto é fundo de renda fixa.

É importante lembrar que não existe um investimento perfeito: tudo depende dos seus objetivos, do seu perfil de investidor e de muitas outras variáveis.

Com isso em mente, listamos aqui as maiores vantagens e desvantagens de investir neste fundo.

Vantagens do Fundo de Renda Fixa

  • Diversificação: é mais fácil montar uma carteira diversificada e com menos capital, através dos fundos de investimento.
  • Mais simples: como o gestor escolherá os ativos que fazem parte da carteira, não é preciso monitorar o mercado financeiro com tanta assiduidade. 
  • Boa rentabilidade: os fundos de renda fixa frequentemente possuem rentabilidade superior ao CDI.
  • Liquidez: boa parte dos fundos de renda fixa oferecem liquidez diária.
  • Aporte mínimo baixo: não é preciso ser um grande investidor para adquirir cotas de um fundo de renda fixa. Existem muitas opções acessíveis com bons resultados.

Desvantagens do Fundo de Renda Fixa

  • Não é possível personalizar a carteira: apenas o gestor do fundo poderá comprar e vender os ativos.
  • “Come-cotas”: você perde cotas do seu investimento devido à tributação do IR, em maio e novembro.
  • Taxas: existem diversas taxas que incidem sobre essa categoria de investimento. Então, é importante conhecê-las e levá-las em conta no cálculo dos rendimentos.
  • Não tem FGC: o fundo de renda fixa não é coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Comparativo: Fundos de Renda Fixa x Outros Investimentos

Renda fixa ou outros investimentos, ilustração

Será que o fundo de renda fixa é a melhor opção para você?

A melhor forma de responder essa pergunta é conhecendo bem as características desse e de outros ativos. Além, é claro, de entender seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros.

O fundo de renda fixa é, em geral, recomendado para investidores de perfil conservador. Além disso, essa é uma ótima opção para quem ainda não tem muita experiência no mercado financeiro.

Como se trata de uma carteira com diversos ativos, a diversificação já está feita. O investidor precisa monitorar menos dados e todo o trabalho de estudo de mercado fica a cargo do gestor.

Assim, preparamos alguns comparativos com outros investimentos para o mesmo perfil. Neste caso, a poupança e o Tesouro Direto. Veja:

Fundo de Renda Fixa x Poupança

A poupança tem apresentado um rendimento muito baixo há alguns anos. Isso se deve à baixa da Taxa Selic: a correção anual das cadernetas fica limitada a um percentual equivalente a 70% desse índice.

Em novembro de 2019, a Taxa Selic chegou à baixa histórica de 4,5% ao ano. Isso significa que o rendimento da poupança está “preso” em 3,15% ao ano.

Não esqueça: o cálculo do rendimento real da poupança deve considerar o IPCA, ou seja, a inflação.

Em outubro de 2019, o IPCA acumulado está em 2,54. Isso representa um rendimento real de 0,61% ao ano para aplicações em poupança.

Veja a comparação com as vantagens e desvantagens entre fundos e poupança

Fundo de Renda FixaPoupança
Geralmente possui liquidez diáriaO rendimento é mensal, isso é, você precisa respeitar a data de aniversário para não perder rendimentos
Rentabilidade normalmente fica acima do CDIO ganho real pode ser negativo, dependendo da inflação
Aporte inicial varia de R$ 100 a R$ 10.000, dependendo do fundoAporte inicial de R$ 1
Taxas como IR e taxa de administração incidem sobre os rendimentosNão há impostos e taxas

Fundo de Renda Fixa x Tesouro Direto

O tesouro direto é visto por muitos como a principal alternativa para a poupança. Mas, quando comparado com o fundo de renda fixa, esse ativo ainda vale a pena?

Lembre-se: tudo irá depender do seu perfil de investidor e seus objetivos. Veja abaixo o comparativo das principais características de ambos investimentos:

Fundo de Renda FixaTesouro Direto
Geralmente possui liquidez diáriaLiquidez diária
Os títulos do fundo são escolhidos pelo administrador profissional e não podem ser alterados pelo investidorPossibilidade de escolha de investimento em índices como Selic e IPCA
Aporte inicial varia de R$ 100 a R$ 10.000, dependendo do fundoAporte inicial de R$ 30 à R$ 100
Rentabilidade normalmente fica acima do CDIRendimento próximo de 100% do CDI

Tipos de Fundo de Renda Fixa

Tipos de fundo de renda fixa, ilustração

Nem todo fundo de renda fixa é igual. Existem diferentes tipos de carteiras nessa modalidade, classificadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), de acordo com o prazo, composição da carteira e finalidade.

A seguir, mostraremos os mais comuns fundos de renda fixa: 

Fundo de Renda Fixa Simples

Trata-se de um investimento voltado para iniciantes e pequenos investidores. Significa que possuem um aporte inicial menor e com menor risco.

Para isso, esses fundos contam com uma composição de 95% de seus ativos em títulos públicos e de instituições que apresentam baixo risco de crédito.

Para proteger o fundo da volatilidade do mercado, o gestor não pode alocar a maior parte da carteira em títulos privados ou em investimentos no exterior.

Fundo de Renda Fixa Indexado ou Referenciado

Esse tipo de fundo têm como objetivo acompanhar as variações de indicadores importantes do mercado de renda fixa. Por exemplo, o CDI ou índices de inflação, como o IGP-M ou IPCA.

Dessa forma, 95% do fundo será composto de títulos atrelados a esses índices.

A classificação desses fundos vai depender do índice de referência em questão.

Fundo de Renda Fixa Ativo

Um fundo de renda fixa ativo pode ser classificado segundo dois parâmetros: duração média ponderada da carteira e risco de crédito dos títulos.

A duração média determina o grau de exposição dos ativos às oscilações nas taxas de juros. Veja:

  • Duração baixa: duração média ponderada inferior a 21 dias, com pouca exposição à oscilações;
  • Duração média: duração média ponderada é inferior ou igual à do IRF-M apurada no último dia útil de junho; exposição limitada a oscilações nas taxas de juros.
  • Duração alta: duração média ponderada é igual ou superior à do IMA-GERAL apurada no último dia útil de junho, com maior exposição às oscilações de taxas de juros futuros.
  • Duração livre: sem exigências de limites mínimos ou máximos para a duração.

As classificações segundo risco de crédito, analisam a possibilidade de que o emissor do título não pague seu compromisso, conforme segue:

  • Soberano: 100% da carteira é composta por títulos públicos federais, considerados os mais seguros do mercado.
  • Grau de investimento: no mínimo 80% da carteira é composta por títulos públicos federais ou títulos de grau de risco equivalente.
  • Crédito livre: mais de 20% é investido em ativos de médio e alto risco de crédito.

Uma classificação não depende da outra. Por exemplo, um fundo pode ser de duração alta e soberano, ou de duração baixa e soberano. Tratam-se de dois fatores analisados separadamente. 

Fundos de Investimento no Exterior

São considerados fundos investimentos no exterior dois tipos de fundos de renda fixa:

  • Investimento no Exterior: investem mais de 40% do patrimônio líquido em ativos financeiros no exterior.
  • Dívida Externa: mínimo de 80% do patrimônio líquido em títulos representativos da dívida externa.

Fundos DI

O novo sistema de classificação de fundos da Anbima excluiu os fundos DI da lista.

Isso porque a grande maioria desses fundos podem ser considerados Renda Fixa Duração Baixa Soberano ou Renda Fixa Duração Baixa Grau de Investimento.

Quais os Melhores Fundos de Renda Fixa

Aqui na Warren, você encontra opções de fundos de renda fixa perfeitas para seu perfil de investidor! Veja algumas das nossas recomendações para quem está começando a investir agora:

  • Fundo de Renda Fixa em Crédito Privado: A missão é buscar performance ao redor de 120% do CDI em produtos de renda fixa de empresas.
  • Fundo Warren Renda Fixa Simples: O fundo de Renda Fixa Simples da Warren é o nosso produto próprio mais conservador. Ele tem composição de 100% em renda fixa

Fundo de Renda Fixa — Simulador de Rentabilidade

O jeito mais fácil de acertar nos seus investimentos é usar nosso simulador para entender melhor como funciona cada fundo de investimento.

A seguir, você acompanha um exemplo sobre como realizar a simulação e entender os dados para fazer a melhor escolha possível.

Após fazer login na sua conta, basta escolher “criar novo objetivo”. Agora, você responderá a algumas perguntas sobre o tempo que você pretende deixar o dinheiro investido, além do seu aporte inicial e investimentos mensais.

Nosso algoritmo vai automaticamente encontrar as melhores opções para você! Veja uma simulação de resgate previsto para 2024, alocada 100% em renda fixa, com aporte inicial de R$ 1 mil e investimentos mensais de R$ 500: 

fundo-de-renda-fixa-print-2

Como Investir em Fundos de Renda Fixa Com a Warren

Na Warren, você conta com opções incríveis em fundo de renda fixa! E investir neles é muito simples. 

Tudo que você precisa é criar sua conta na Warren. Você não paga nada e o Warren irá acompanhar o processo passo a passo.

Primeiro, você nos fala seu nome e idade. Depois, você responderá algumas perguntas importantes para definirmos seu perfil de investidor e encontrarmos as melhores opções de investimento para você. 

Então, é só informar seu e-mail para continuar o cadastro. É tudo muito rápido e intuitivo. Claro, você também pode fazer tudo pelo nosso app para Android ou IOS

Conclusão

O fundo de renda fixa é como ter uma carteira diversificada em um só investimento. 

É recomendado para objetivos de curto prazo e investidores iniciantes ou de perfil conservador, já que a maioria dos ativos desses fundos são títulos de baixo risco. 

Geralmente, o objetivo do administrador de um fundo de renda fixa é fazer o fundo render acima do CDI. No entanto, existem diferentes tipos de investimentos na categoria. Nesse artigo, você conheceu melhor cada um deles. 

Além disso, também revisamos as vantagens e desvantagens de investir neste fundo e em outros ativos para perfis semelhantes. 

Já tomou sua decisão? Então abra sua conta na Warren para conferir nossas opções em fundo de renda fixa! 

Que tal continuar aprendendo sobre investimentos e potencializando seus rendimentos? Confira nossos outros artigos: