Quanto rende R$ 50 mil na poupança? As projeções para 2020

Saber quanto rende R$ 50 mil na poupança é uma maneira de evitar que você perca tempo com essa aplicação que, no fim das contas, acaba rendendo muito pouco.

Recentemente, mostramos quanto rende R$100 mil na poupança, com projeções de um, 5 e 10 anos. O artigo repercutiu de forma bem positiva, o que nos levou a fazer as mesmas projeções para outro montante. Desta vez, analisando um investimento de R$ 50 mil com os atuais juros da poupança.

O resultado é bastante previsível para quem vem acompanhando o rendimento da poupança nos últimos tempos: além de serem rendimentos baixos, ainda há o risco de perder para a inflação.

Mas a boa notícia é que existem diversos investimentos em renda fixa mais rentáveis e tão seguros quanto a poupança para alocar o seu dinheiro. Apesar de pouco recomendada, a caderneta ainda é um dos investimentos mais populares no Brasil.

Isso acontece, em grande parte dos casos, justamente pela falta de informação e conhecimento sobre o rendimento.

Além disso, ao falar de outras aplicações, é comum que os investidores inexperientes e conservadores acreditem que correm muito risco de perder dinheiro e tenham receio de sair desta “zona de conforto”. 

Neste artigo, você verá que isso não é verdade.

Então, se você tem R$ 50 mil e quer investir com segurança, vamos mostrar que há opções de baixo risco e que têm potencial de retorno melhor que a poupança.

Vamos passar pelos seguintes tópicos:

  • Quanto rende R$ 50 mil na poupança;
  • Quanto rende R$ 50 mil na poupança em 5 anos;
  • Quanto rende R$ 50 mil na poupança em 10 anos;
  • Como calcular o rendimento da poupança?
  • Poupança vale a pena?
  • Investimentos melhores que a poupança

Boa leitura!

Quanto rende R$ 50 mil na poupança?

Afinal, quanto rende R$50 mil na poupança, ilustração

Considerando que a taxa Selic teve um novo corte pelo Banco Central e está em 2% ao ano, o rendimento de R$ 50 mil na poupança é de 700,00 em um ano. Isso porque a rentabilidade da poupança é calculada como sendo 70% da Selic. Ou seja, 1,4% em doze meses. Neste caso, quem investiu R$ 50 mil, a essa taxa, receberá apenas R$ 700 de rentabilidade se nada mudar.

Pouco, né? Agora vamos entender quanto seria a rentabilidade para um período de cinco anos.

Quanto rende R$ 50 mil na poupança em 5 anos

Considerando o mesmo cenário da Selic a 2% ao ano, em 5 anos o rendimento de R$ 50 mil na poupança é de apenas R$ 3.599,06, ou seja, você teria R$ 53.599,06 ao fim do período.

Esse cálculo é realizado, novamente, com os juros inalterados, considerando o efeito dos juros compostos nesse período.

Quanto rende R$ 50 mil na poupança em 10 anos

Para entender como o rendimento da poupança não é bom nem para objetivos de longo prazo, veja a estimativa de R$ 50 mil aplicados na poupança por um período de 10 anos:  o rendimento seria de apenas R$ 7.457,14

Ou seja, você teria em conta somente R$ 57.457,14 depois de aguardar por dez anos sem mexer no dinheiro. Para um prazo tão longo, no entanto, é improvável que esse cálculo realmente seja útil para a calcular a rentabilidade da poupança, porque a taxa Selic é ajustada em reuniões frequentes. 

De qualquer forma, isso mostra quanto a rentabilidade baixa dessa aplicação pode ser prejudicial, principalmente quando consideramos os efeitos da inflação, responsável, junto com a Selic nas mínimas históricas, pelo cenário de juro real negativo.

abrir conta warren carteiras, banner
Banner planilha 1

Como calcular o rendimento da poupança?

Como calcular o rendimento da poupança, ilustração

Para saber como calcular o rendimento da poupança é preciso aplicar a fórmula que considera a taxa Selic e a taxa referencial.

Então, se você deseja saber como chegamos aos valores de quanto rende R$ 50 mil na poupança, acompanhe os cálculos.

A rentabilidade da poupança segue duas regras. A primeira delas é: se a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, o rendimento será de 0,5% + a taxa referencial.

Porém, se a Selic estiver igual ou inferior a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da Selic + taxa referencial.

Em agosto de 2020, o Copom fez um novo corte na Selic, e ela foi de 2,25% para 2% ao ano. Enquanto a Taxa Referencial segue em 0% ao ano.

Portanto, precisamos considerar a segunda regra para calcular o rendimento da poupança. Então, temos: 70% de 2% = 1,4% ao ano de rendimento.

Feito isso, para saber quanto rende os R$ 50 mil, é simples:

R$ 50.000 x 1,4% = R$ 700 ao ano.

Se você deseja ir além para calcular a rentabilidade mensal, você só precisa utilizar uma calculadora de juros compostos e identificar a taxa mensal, considerando a taxa anual de 1,4%. O resultado é 0,11% de taxa mensal.

Isso significa que o rendimento mensal da poupança hoje é em torno de R$ 55 mensais para quem fez um aporte de R$ 50 mil — caso a Selic não tenha ainda mais cortes.

É exatamente em razão dessas duas regras que o rendimento da poupança pode ficar abaixo da inflação. Vamos entender como isso acontece?

A estimativa de inflação para o ano de 2020 é de 1,61% e a Selic está em 2% ao ano. Nesse cenário, a poupança está rendendo 70% de 2, ou seja, rendimento de 1,47%.

Assim, o seu rendimento fica abaixo da inflação e tem juros reais negativos. Em outras palavras, a poupança não renderá nada e o seu poder de compra estará mais baixo.

Ficou em dúvida sobre os conceitos de taxa Selic e taxa referencial? Não tem problema. Vamos entender melhor a seguir.

SAIBA MAIS | Taxa CDI 2020: o que é, como calcular e qual seu rendimento

Taxa Selic

A taxa Selic — Sistema Especial de Liquidação e Custódia — é a taxa básica de juros brasileira. Em linhas gerais, isso significa que ela influencia todas as outras taxas praticadas no mercado, como aquelas de rentabilidade dos seus investimentos e os juros cobrados em empréstimos.

Mas como ela é definida? 

O Copom — Comitê de Política Monetária do Banco Central — é o responsável por decidir a Selic. Para isso, o comitê se reúne a cada 45 dias e é decidido se ela se manterá, aumentará ou diminuirá.

Taxa Referencial

A Taxa Referencial (TR) é um índice de referência utilizado para calcular alguns investimentos, como o caso da poupança, e como base de cálculo para correções — principalmente do saldo do FGTS.

A TR é diariamente recalculada pelo Banco Central e todos os meses ela é atualizada no site do Bacen. Porém, desde setembro de 2017, ela se mantém em 0%.

A poupança vale a pena?

A poupança não é considerada uma boa opção de investimento, seja para o curto, médio ou longo prazo. Devido à baixa rentabilidade e ao vencimento uma vez por mês, ela não vale a pena para quem busca proteger o próprio capital e garantir um ganho real na comparação com a inflação.

Ao descobrir quanto rende R$ 50 mil na poupança em um ano, você percebe que é um retorno muito baixo. Mais do que isso: no cenário de 2020, com o juro real negativo e a inflação a 1,6%, ela é uma desvantagem, porque seu poder de compra é corroído.

Então, pense: porque deixar seu dinheiro em um produto que não rende, se você tem opções de baixo risco com rentabilidade melhor?

Além disso, a poupança ainda é sinônimo de poupar e não necessariamente de render. Quando as pessoas estão buscando por planejamento financeiro e mais educação financeira, elas logo começam a guardar dinheiro.

Como a poupança é um serviço oferecido sem nenhum tipo de custo para todo correntista, ela se torna uma opção fácil.

Mas isso não quer dizer que a poupança seja vantajosa. 

A seguir, veja algumas opções de investimentos que rendem mais que a poupança e são de baixo risco.

SAIBA MAIS | Como a poupança se tornou um produto ruim?

Investimentos melhores que a poupança

Conheça investimentos mais rentáveis que a poupança, ilustração

Quem investe na poupança busca segurança e liquidez — já que pode sacar o dinheiro a qualquer momento.

Porém, como o rendimento é ruim, há outros investimentos em renda fixa que são alternativas melhores para a sua rentabilidade e também são de baixo risco.

Confira algumas sugestões que separamos para você. São todos produtos de renda fixa, com baixo risco e rentabilidade que tem potencial maior do que a poupança.

SAIBA MAIS | Qual a diferença entre renda fixa e renda variável? Entenda 

Conta Warren

A conta remunerada da Warren é semelhante à poupança, porém com rendimento diário de 100% do CDI — índice de Depósito Interbancário.

Quando você deposita qualquer valor na sua conta, ele começa a render na noite do dia seguinte. Ou seja: depósitos feitos na segunda-feira começam a render na quarta-feira. Na poupança, esse processo leva um mês, lembra?

Além disso, você pode usar o seu saldo para pagar contas. Basta ir na opção “Pagar uma Conta”, colocar o código de barras do boleto e pronto.

Se estiver usando o celular, também pode fazer a leitura do código de barras usando a câmera. Você não tem nenhum tipo de custo com isso, desde a abertura até o pagamento de contas, é tudo gratuito.

CDB com liquidez diária

O CDB — Certificado de Depósito Bancário é um título emitido pelos bancos, para que eles possam fazer empréstimos e outros serviços que disponibilizam crédito. 

Em linhas gerais, você está emprestando dinheiro para o banco e, em troca, recebe juros em forma de rentabilidade.

O CDB de liquidez diária rende mais do que a poupança e você pode fazer o seu resgate a qualquer momento, independentemente do prazo de vencimento do título — desde que seja um título sem carência.

A rentabilidade do CDB de liquidez diária depende do banco emissor. O mais comum de encontrar no mercado e que tende a ser vantajoso é o CDB com liquidez diária que rende pelo menos 100% do CDI.

Essa é uma boa opção se você deseja investir, mas tem medo de precisar do dinheiro e fazer um saque rápido.

Por meio da plataforma da Warren, você tem três produtos de CDB com liquidez diária sem carência. Os dados foram obtidos para o mês de agosto de 2020:

  • CDB Liquidez diária Agibank — 97% do CDI;
  • CDB Liquidez diária BS2 — 103% do CDI;
  • CDB Liquidez diária Indusval — 105% do CDI.

Fundo Warren Renda Fixa Top

Os fundos de investimento são excelentes alternativas para quem busca diversificação e facilidade de aplicação. Toda a gestão desse produto fica por conta de gestores especialistas, ou seja? você não precisa se preocupar com quase nada.

Além disso, com um único aporte, você tem a oportunidade de adquirir cotas de diversos ativos, o que não seria possível em investimentos individuais de baixo valor.

Se você busca segurança nos investimentos e deseja diversificar com inteligência, a Warren tem o Fundo Warren Renda Fixa Top — produto próprio da Warren e exclusivo para os nossos clientes.

Esse é um fundo de renda fixa que tem a missão de entregar rentabilidade de 100% do CDI, sendo que nos últimos 12 meses o fundo deve resultado de 100,4% do CDI.

Além de ser um dos produtos mais conservadores do nosso portfólio e contar com os ativos considerados como os mais seguros do mercado, você tem liquidez D+0. Se solicitar o seu resgate pela manhã, à tarde ele já está disponível na sua conta.

Vale lembrar, ainda, que os fundos da Warren não cobram taxa de administração, nem taxa de performance.

Fundo Warren Crédito Privado

Os fundos de crédito privado são produtos com ao menos 50% de títulos de crédito privado, que são emitidos por empresas privadas, ou bancos.

Eles também são de renda fixa, mas por terem um pouco mais de risco atrelado, tendem a oferecer retornos maiores.

Então, se você está disposto a ir um pouco além na renda fixa e aceita correr um pouco de risco, temos outra sugestão de fundo próprio: Fundo Warren Crédito Privado.

Esse é um fundo gerido pelo nosso time de gestores, que busca dois objetivos: diluir os riscos e aumentar a performance do fundo.

A meta desse produto é entregar rentabilidade em torno de 120% do CDI, e nos últimos 12 meses o resultado do fundo foi de 112,6%. A liquidez também é um fator atraente, pois é do tipo D+2 — você recebe o seu resgate em até dois dias úteis.

Saia da poupança e venha para Warren

A Warren é uma corretora e gestora que desembarcou no Brasil com o objetivo de desburocratizar o mercado financeiro e tornar os investimentos mais acessíveis e transparentes.

Fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central, CVM e Anbima, a Warren é uma corretora taxa zero nos seus produtos próprios, ou seja, os fundos de investimento Warren não têm taxas de performance nem de administração — esse é um detalhe importante para a sua rentabilidade.

Para não perder tempo com a poupança e investir de verdade, é muito fácil. Primeiro, basta abrir a sua conta.

Depois, faça o teste suitability para identificarmos o seu perfil de investidor. Assim, podemos indicar os produtos que estão mais alinhados aos seus objetivos e tolerância ao risco.

Pronto! Agora é só fazer os seus aportes e acompanhar tudo o que acontece com o seu dinheiro por meio do seu celular, ou do seu computador.

Agora que descobriu quanto rende R$ 50 mil na poupança e sabe como calcular o rendimento da poupança, deu para perceber como os rendimentos são baixos, e até mesmo negativos dependendo do cenário econômico.

Portanto, a melhor estratégia é mirar nos objetivos e produtos de longo prazo e na diversificação, já agora você conhece opções seguras e mais rentáveis que a caderneta.

O que acha de começar a investir com quem entende do assunto? Abra a sua conta na Warren e faça o teste suitability!

Gostou deste conteúdo? Talvez você também se interesse por:

abrir conta warren
abra sua conta warren trade