3 passos para dinheiro deixar de ser tabu entre um casal apaixonado

Sabemos que, para muitos brasileiros, ainda é tabu falar sobre dinheiro em família ou até mesmo nos círculos sociais. Felizmente, esta realidade tem mudado. Conforme pesquisa nacional, houve crescimento de 7 pontos percentuais no número de brasileiros que conversam sobre orçamento familiar em 2020.

Os dados são de levantamento realizado pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Banco Central, e mostraram que 85% dos entrevistados fala de gastos e ganhos em casa.

Entretanto, 46% dos casais afirmou que costumam brigar por questões ligadas a dinheiro e que gastos além das condições financeiras estão entre os principais motivos.

Nós não queremos que dinheiro seja um motivo para conflitos e, por isso, trouxemos algumas dicas para que finanças não sejam um tabu na vida de vocês. Queremos que o papo sobre o assunto seja sempre leve e, até mesmo, prazeroso. Afinal de contas, quanto mais tranquilidade financeira existir, mais planos e sonhos sairão do papel.

1. Comecem: falem sobre dinheiro

Parece óbvio e simples, mas sabemos que pode ser difícil, portanto vamos começar pelo óbvio. Nossa primeira dica é: comecem a conversar sobre dinheiro.

A fatura do cartão de crédito não é motivo de orgulho? 

Aquela dívida antiga nunca foi citada desde o início do relacionamento? 

O tamanho do salário ainda é segredo entre vocês?

Está na hora de mudar isso! 

E a gente sabe que deixar todas essas informações abertas na mesa pode não parecer convidativo. Mas queremos relembrar que vocês estão juntos porque se amam. E por mais desconfortável que seja abordar algum desses assuntos, é necessário dar o primeiro passo.

Nós garantimos: quanto mais vocês conversarem sobre dinheiro, mais comum esse tópico irá se tornar no dia a dia e só trará benefícios para a vida do casal. Continuem lendo que vocês irão entender.

LEIA TAMBÉM | Por onde começar o seu planejamento financeiro: passo a passo

2. Equilíbrio: alinhem suas expectativas

É absolutamente normal que cada pessoa do casal esteja em uma realidade financeira diferente. E não somente em relação aos ganhos, mas aos gastos e às dívidas também. 

Não é justo que um lado se descontrole em função do outro possuir condições mais confortáveis. Claro que é muito bom que o parceiro possa ajudar em caso de apuro, mas é preciso buscar sempre o equilíbrio. Assim, se evita que um dos dois se sinta prejudicado de alguma forma, o que poderá vir a ser um motivo para mágoas e conflitos.

O educador financeiro, Diego da Rocha, afirma  que é preciso criar um espaço que não seja o de julgar os comportamentos um do outro e, sim, de debater, conversar.

“Entender os contextos um do outro. Ir esclarecendo como cada um vê o dinheiro e respeitando a visão de cada um. Entender que temos necessidades diferentes, somos diferentes, temos formações diferentes e tudo bem”, explica.

Por isso, quando derem o primeiro passo para a organização financeira do casal, deixem claro todos os desconfortos sobre dinheiro que cada um sinta.

Preparado para atingir a independência financeira com a Warren? Abra sua conta e comece a investir.

3. Futuro: transformem os sonhos em objetivos palpáveis

A gente aposta que vocês já conversaram sobre planos, não é? Essa parte é, realmente, a mais divertida. Compartilhar os nossos sonhos com quem a gente ama é sempre muito inspirador.

E para que estes não fiquem apenas no campo das ideias, dinheiro não pode ser um tabu no relacionamento de vocês. O dinheiro é necessário para realizar uma série de planos. Vocês precisam dele para comprar um apartamento, fazer uma Euro tour ou trocar de carro. Por isso é tão importante que vocês não estejam somente apaixonados mas, também, alinhados sobre os sonhos e as metas que vocês podem construir e realizar juntos.

“Construir uma vida juntos passa pela vida financeira. Se você sonha com uma casa no campo, um ano sabático juntos ou até mesmo uma nova formação de um dos dois, dinheiro irá aparecer na conversa e quanto mais íntimos estivermos nesse assunto, mais fácil fica de alcançarmos os sonhos juntos”, aponta Diego.

Então, depois que vocês abrirem o jogo sobre as finanças de cada um e do casal estarem às claras, chegou a melhor parte: o planejamento para o futuro. 

Para inspiração: confira, abaixo, como o casal Ale e Duda, do projeto GetOutside, se planejou financeiramente para viajarem juntos pelas Américas.

Se você gostou deste artigo, talvez também se interesse por: