Como guardar dinheiro na prática: conheça 12 dicas

Como guardar dinheiro é um problema que muitos brasileiros ainda não conseguiram solucionar. Infelizmente, a grande maioria da nossa população ainda vive “de salário em salário”, sem nenhum planejamento financeiro.

E se falarmos que é mais simples do que você pensa?

Claro, não existem soluções mágicas. Economizar e criar um patrimônio financeiro exige disciplina e conhecimento. No entanto, começar é muito mais fácil do que a maioria acredita. 

Como guardar dinheiro: as 12 melhores dicas para organizar as finanças

12 dicas para organizar suas finanças, ilustração

Quando pensamos em como guardar dinheiro, o que vem à mente sempre é: ganhar mais, gastar menos. No entanto, esse é um perfeito exemplo de algo fácil de falar, e difícil de fazer. Para a maioria de nós, aumentar a renda não é nada simples. Mas em muitos casos, economizar é, sim, possível. 

Nossa lista de dicas, por sua vez, é baseada em conceitos mais amplos. Vamos falar um pouco sobre educação financeira, planejamento e consumo consciente. Com esses conhecimentos, você pode desenvolver hábitos de consumo mais saudáveis e uma relação melhor com seu dinheiro. 

1. Educação Financeira

Não podemos ressaltar o quão importante é educar-se financeiramente. O conhecimento é a base de todo bom planejamento. Por isso, quanto mais você ler sobre o assunto, mais recursos terá à sua disposição. 

Aprenda mais sobre como funcionam os juros, sobre os custos de serviços financeiros e sobre organização das suas finanças pessoais. Acompanhar as notícias do setor também é ótimo. E, sempre que não entender alguma coisa, pesquise. 

Desenvolver a curiosidade será sua principal ferramenta nessa jornada. 

2. Crie uma planilha de gastos pessoais

Sabemos o quanto esta dica é repetitiva. Mas criar uma planilha de gastos pessoais é muito importante para sua organização financeira. Nela, registre todos os seus ganhos e gastos do mês – mesmo os que parecerem insignificantes.

A planilha vai ajudar você a entender com o que você gasta, e quanto. Assim, é possível identificar possíveis melhorias no seu planejamento financeiro, e entender onde dá para economizar. 

Existem diversos modelos de planilhas de gastos pessoais para download online. Você também pode optar por um aplicativo especializado para fazer esse acompanhamento. É possível encontrar várias opções gratuitas. 

3. Separe um orçamento mensal para seus gastos

Uma forma muito simples de guardar dinheiro é limitar seu orçamento para os diferentes tipos de gastos mensais. 

Claro, existem despesas que você não pode evitar. É o caso das contas da casa e das mensalidades de serviços essenciais, por exemplo. Mas será que você não podia economizar em gastos com vestimentas, lazer e alimentação? 

Não entenda mal: esses gastos, inclusive os com lazer, são importantes para sua qualidade de vida. Não é preciso fazer enormes sacrifícios para guardar dinheiro: apenas planejar melhor o seu mês. 

Por exemplo, ao invés de gastar com lazer “o que sobrar”, defina um orçamento máximo. Assim, fica mais fácil planejar suas atividades de acordo com o que você pode gastar. 

4. Aprenda sobre consumo consciente

O conceito de consumo consciente é importantíssimo, e não apenas porque irá ajudar você a guardar dinheiro. Trata-se de desenvolver hábitos de consumo mais saudáveis, que ajudam o meio ambiente, nosso planeta e sociedade e, também, seu bolso. 

Um ótimo exemplo é não comprar algo, a não ser que seja fundamental substituir algo. Isso é, trocar de celular apenas quando o antigo quebrar. Além de economizar, você está contribuindo para a redução de lixo eletrônico e, até mesmo, para melhores condições de trabalho para operários. 

Existe muito a se aprender quando o assunto é consumo consciente. Pesquise sobre isso!

5. Utilize o cartão de crédito com sabedoria

O cartão de crédito não precisa ser um vilão. Essa é uma ferramenta muito útil, mas que deve ser utilizada da maneira correta. 

Muitas pessoas não verificam as tarifas dos cartões, mas os juros referentes a parcelamento das faturas são enormes. E os gastos são maiores ainda quando você realiza um pagamento parcial. Então, a partir de agora, passe longe dessas falsas soluções. 

Para não se enrolar em dívidas, entenda o propósito do cartão de crédito: essa é uma forma de pagamento, e não uma fonte de empréstimo. Isso é, a fatura do seu cartão, todo mês, não deve ultrapassar seu orçamento. 

Hoje, não ter um cartão de crédito pode dificultar sua rotina: compras online, por exemplo, são muito mais fáceis com esse recurso. E não há nada de errado em usá-lo. O problema aparece quando você olha para o cartão como uma forma de continuar gastando quando o dinheiro acabou. 

6. Evite compras parceladas

Vale lembrar: nem toda compra parcelada trará problemas. Muitas vezes, é possível parcelar sem juros e, com o planejamento ideal, não há nada errado com essa opção. No entanto, o que muitas pessoas não percebem é que quase sempre, é possível economizar comprando à vista. 

Por exemplo, se você consegue um desconto ao pagar à vista, isso significa que o parcelamento “sem juros” não era tão isento de acréscimos quanto parecia. 

Além disso, se você ainda não tem uma reserva de emergência, parcelar compras pode ser um risco. Caso você perca sua fonte de renda por qualquer motivo, poderá cobrir a mensalidade? 

Assim, via de regra, é melhor evitar parcelamentos. Prefira guardar o valor da parcela todo mês e comprar à vista quando puder. 

7. Livre-se das dívidas assim que puder

As dívidas são os seus maiores inimigos quando o assunto é como guardar dinheiro. Isso porque geram juros — o que significa que, todo mês, você gasta dinheiro sem receber nenhum benefício por isso. 

Muitas vezes, não é possível simplesmente quitar todas as dívidas da noite para o dia. Então, você precisará ter disciplina e considerar o pagamento sua principal meta. 

Outra saída pode ser renegociar o valor, ou trocar a dívida por uma mais barata. Isso é, verificar se é possível conseguir um empréstimo a juros menores para quitar o valor. 

8. Otimize contas e planos de serviços

Ao analisar suas contas mensais, certamente você vai se surpreender com o quanto poderia estar economizando. 

Primeiramente, revise serviços como internet, TV a cabo e celulares. Você está mesmo utilizando tudo que contratou? Pode aproveitar alguma promoção ou plano mais vantajoso? 

Aqui também entram as economias com luz, água e gás. Muitas vezes, hábitos simples podem diminuir o consumo drasticamente. 

9. Estabeleça metas

É muito difícil manter a disciplina e motivação se você não tiver como acompanhar seu progresso. Dessa forma, estabelecer metas realistas para sua organização financeira é fundamental. 

Além de ajudar você a entender os passos que deve tomar para alcançar seus objetivos, elas ajudam na motivação. Afinal, é sempre bom ver nossos esforços surtindo resultados!

10. Tenha uma reserva para emergências

Quando você chegar ao ponto em que está conseguindo fazer com que sobre dinheiro no fim do mês, criar uma reserva de emergência deve ser sua prioridade.

LEIA MAIS | Reserva de emergência na poupança? NÃO!

Uma reserva de emergência ajuda a impedir que você volte a se endividar. Isso porque os maiores problemas acontecem, justamente, quando você precisa gastar o que não planejava. Ou seja, quando uma emergência acontece. 

11. Pesquise antes de comprar

Pode parecer óbvio, mas você pode economizar muito apenas comparando preços. Muitas vezes, um produto mais caro não significa, necessariamente, qualidade maior. Além disso, os preços de um item idêntico podem variar muito de loja para loja. 

12. Comece a investir quanto antes

Essa é a mais importante dica nesse artigo. Os investimentos são seus principais aliados quando o assunto é aprender como guardar dinheiro. 

Isso porque, com eles, é possível proteger sua reserva da desvalorização causada pela inflação. E, também potencializar rendimentos no longo prazo, colocando seu dinheiro para trabalhar para você.

Talvez você precise quitar dívidas e se organizar financeiramente antes de começar a investir. Mas saiba que, o quanto antes você começar, melhor!

Isso porque seu recurso mais valioso ao investir é o tempo. Q

uanto mais tempo aplicado, mais o dinheiro rende, já que o cálculo da rentabilidade é feito com a fórmula de juros compostos. Então, comece hoje, mesmo que invista pouco. 

Banner planilha 2

Como a Warren ajuda você a guardar mais dinheiro investindo?

Aqui na Warren, você organiza toda a sua vida financeira de forma ágil e totalmente digital.

Em apenas alguns minutos, você abre sua conta gratuita, conhece o seu perfil de investidor e pode começar a investir. E o melhor? Vamos enviar recomendações personalizadas de aplicações, de acordo com seu perfil de investidor e objetivos. 

Quer aprender mais sobre como cuidar do seu dinheiro? Leia também esses outros artigos que separamos no blog: 

abra sua conta trade warren