Como Investir Na Bolsa de Valores: o Guia Simplificado

Como investir na Bolsa de Valores? Essa é uma dúvida muito comum, em especial no cenário econômico atual.

Afinal, com a queda da taxa básica de Juros (a Selic), os títulos de renda fixa estão se tornando cada vez menos atrativos. Assim, é de se esperar que investidores comecem a se aventurar com ações. 

Apesar de apresentar mais riscos, é possível conseguir relativa segurança se você souber como investir na bolsa de valores. Mas isso envolve dedicação e estudos. 

É importante entender melhor o que é a bolsa de valores. Além disso, é preciso conhecer os riscos para saber como diminuí-los — ou assumi-los, dependendo do caso. E é fundamental saber: existem técnicas, análises e estratégias de como investir na bolsa de valores.

Pensando nisso, criamos esse guia simplificado. Nesse artigo, você vai aprender sobre:

  • Como investir na bolsa de valores: passo a passo
  • O que é a bolsa de valores?
  • Perfil de investidor
  • Riscos e cuidados ao investir na bolsa de valores
  • Estratégias para lucrar investindo na bolsa de valores
  • Conclusão

Boa Leitura!

Como investir na bolsa de valores: passo a passo

Como investir na bolsa de valores? Veja esse passo a passo prático. 

Primeiramente, vamos falar sobre como investir na bolsa de valores, na prática. Mais à frente neste artigo, você irá encontrar dicas de estratégias e um pouco de conteúdo técnico. 

A primeira coisa que você precisa saber, no entanto, é como funciona o mercado de ações.

Ações seriam frações do capital de uma empresa em específico. Ao adquirir uma ação, você está comprando parte de uma empresa. Isso significa que você terá direito a uma parte dos lucros e também, dependendo do ativo, direito a voto em assembleia.

Você pode investir em ações de duas formas: comprando diretamente na bolsa ou via fundos de ações.

1: Abra uma conta em uma corretora financeira

Antes de mais nada, é preciso ter uma conta de investimentos, isto é, um cadastro junto a uma corretora de confiança.

Essa corretora deve estar autorizada pelo Banco Central a realizar operações na bolsa de valores. 

2: Estude o mercado e trace seu plano de investimento

Para investir na bolsa de valores, é fundamental tomar algumas decisões antes. Você precisa saber: 

  • qual é seu perfil de investidor;
  • quais são seus objetivos financeiros;
  • qual estratégia você pretende adotar;
  • quais são os ativos mais vantajosos no momento. 

Aqui, no blog da Warren, temos bastante material para ajudar você nesse processo. E mais: quando você abre uma conta na Warren, conhece o seu perfil de investidor e tem todos os passos na mão para começar a investir em fundos de ações.

É fundamental realizar esses estudos e traçar um plano. Só assim será possível reduzir os riscos nesse tipo de investimento – e entender quais são os riscos que você está disposto a correr. 

3: Transfira o dinheiro para sua conta na corretora e escolha suas ações

Aqui na Warren, você tem acesso a uma opção estável, rápida e segura para investir na Bolsa de Valores. E o melhor: fácil de entender e usar. 

Na Warren, a transferência dos valores é feita através de um TED de mesma titularidade, DOC ou até mesmo por boleto. Normalmente, a operação é completada em pouco tempo e você já pode investir. 

4: Envie sua ordem de compra

Se você optar por comprar diretamente a ação na bolsa, ao entrar na sua corretora, encontrará diversas opções de ações e outros ativos do mercado financeiro. Basta procurar a ação que você planeja comprar. Com o dinheiro destinado aos investimentos já na sua conta na corretora, é só realizar a ordem de compra. 

E não esqueça: é importante acompanhar os rendimentos desse ativo de perto. 

O que é a bolsa de valores?

Entenda o que é a bolsa de valores e como ela funciona. 

Agora você já sabe, na prática, como investir na bolsa de valores. Então, é hora de ampliar seus conhecimentos sobre o mercado financeiro. Vamos começar explicando o que é a bolsa de valores.

A bolsa de valores é um ambiente de negociação. Ela é responsável pela venda e compra de ações, garantindo a segurança e eficácia das transações. Também é responsabilidade da bolsa de valores guardar suas ações e informações de forma segura. 

No Brasil, esse papel é cumprido pela B3 – Brasil Bolsa Balcão (antiga Bovespa). Hoje, as negociações são realizadas completamente através da internet. 

É possível comprar diretamente ações de duas formas na bolsa de valores: 

  • mercado primário: quando o investidor compra ações diretamente da empresa;
  • mercado secundário: quando o investidor compra de outros investidores. Essa é a modalidade mais comum de negociação na bolsa. 

Como é Calculado o Rendimento

Um ativo da bolsa de valores pode ter seu rendimento medido através da relação entre o lucro líquido e o valor investido. Ou seja, você precisa calcular quanto recebeu, considerando o quanto investiu. 

Além disso, outros fatores devem ser considerados como a inflação (o quanto seu dinheiro desvaloriza no período) e os impostos que incidem sobre o rendimento (como o IR, por exemplo). 

Em resumo, os rendimentos na bolsa de valores dependerão de uma série de variáveis do mercado. 

Taxas e Impostos

Antes de pensar em como investir na bolsa de valores, é preciso entender que existem alguns custos envolvidos.

Além do aporte inicial, você deve considerar as taxas e impostos que incidem sobre os rendimentos. 

Veja as principais: 

  • Taxa de corretagem: cobrada pela corretora financeira para realizar as operações de compra e venda na bolsa de valores.
  • Taxa de custódia: cobrada mensalmente pela B3 para a guarda dos títulos.
  • Taxa de TED: como é preciso transferir dinheiro para sua conta da corretora para investir, as taxas normais do seu banco são aplicadas. 
  • Imposto sobre serviço (ISS): normalmente 5% da corretagem e dos emolumentos.
  • Imposto de Renda: incide sobre os lucros líquidos — 5% para operações com mais de um dia e de 20% para operações que acontecem no mesmo dia na bolsa de valores, conhecidas como day trade. Desses 15%, uma pequena alíquota de 0,005% é retida na fonte.

Quanto Custa

Ações são negociadas em lotes, em grande parte dos casos. Normalmente, eles equivalem a 100 ações. Isso significa que, se uma ação está atualmente cotada a R$ 1, o valor do aporte mínimo é de R$ 100. 

No entanto, é possível comprar através de lotes fracionados. Essa iniciativa da bolsa de valores visa permitir o ingresso do pequeno investidor. 

O preço da ação em si dependerá das variáveis do mercado e do modelo de investimento que você está fazendo. 

Contudo, todas as informações que você precisa, podem ser encontradas na plataforma de  home broker da sua escolha.

No entanto, também é importante pesquisar o valor atual das ações em fontes confiáveis de notícias do mercado financeiro. 

Prazos de Investimento

Para escolher o prazo de investimento adequado, você precisa conhecer seus objetivos: você planeja ter rendimentos no curto, médio ou longo prazo? 

Com isso em mente, é mais fácil definir em quanto tempo você terá os ativos e quando irá vendê-los. 

Perfil de Investidor

Por que é importante conhecer seu perfil de investidor? 

É fundamental conhecer seu perfil de investidor antes de pensar em como investir na bolsa de valores. Isso envolve, entre outras questões: 

  • seu nível de conhecimento do mercado financeiro;
  • sua experiência com investimentos;
  • o capital que você tem disponível para investir;
  • sua tolerância a riscos. 

Aqui na Warren, você descobre seu perfil de investidor assim que abre uma conta. Isso porque, no processo de cadastro, você responderá algumas perguntas que ajudarão a entender quais são os ativos mais recomendados para você. 

Agora, quando o assunto é a bolsa de valores, entenda as melhores opções para cada perfil: 

Perfil Conservador

Normalmente, a bolsa de valores não é o ambiente mais recomendado para investidores conservadores. Isso porque eles gostam de aplicar com segurança e ter certeza sobre seus rendimentos. Essa exatidão não existe no mercado de ações. 

Rendimentos dependem de muitas variáveis. Enquanto é possível realizar análises para diminuir os riscos, é impossível prever com certeza como o cenário econômico vai mudar. 

Perfil Arrojado

Os perfis agressivos ou arrojados se sentem em casa na bolsa de valores, pois possuem alta tolerância ao risco e, geralmente, um bom conhecimento do mercado financeiro. 

Esses investidores podem preferir escolher ativos específicos para investir. Além disso, podem realizar operações mais arriscadas, como o day trade ou a alavancagem. 

Perfil Moderado

Com certa tolerância ao risco, mas bastante cautela, investidores desse perfil costumam preferir os Fundos de Ações para aplicar na bolsa de valores.

Um fundo de ação é uma carteira já diversificada, montada e gerenciada por um especialista. 

Através dos fundos de investimento, é possível ter diversificação, mas com um aporte inicial mais acessível. Além disso, não é preciso monitorar os papéis constantemente — apenas acompanhar o relatório mensal de performance fornecido pelo gestor do fundo. 

Riscos e cuidados ao investir na bolsa de valores

Entenda melhor os riscos ao operar na bolsa de valores.

Como você certamente percebeu, operar na bolsa de valores é um investimento que envolve muitos riscos. No entanto, isso também significa que as possibilidades de rendimentos são maiores. 

Conhecer os riscos é fundamental para aprender como investir na bolsa de valores. Afinal, é entendendo eles que você aprenderá a reduzi-los. 

Risco de desvalorização

Para investir na bolsa de valores, é preciso ter em mente que sempre existirá o risco de desvalorização. Ele pode ser menor ou maior dependendo do ativo, mas estará presente em todos eles. 

Uma empresa já estabelecida no mercado e que apresenta um crescimento estável, irá apresentar menos riscos. No entanto, provavelmente, seus rendimentos serão menores. 

Uma empresa nova no mercado (chamada de small caps), por sua vez, tanto pode decolar quanto falir. Os riscos são maiores, e a possibilidade de ganhos também. 

Apesar da previsibilidade das empresas estabelecidas, você deve ter em mente o seguinte: a desvalorização é sempre uma possibilidade. 

Risco de Liquidez

Na bolsa de valores, você está operando com compra e vendas de ativos. Dessa forma, sempre existe o risco de comprar ações e não conseguir vendê-las. 

Assim, não há garantia de que você conseguirá resgatar o montante investido de maneira imediata – como é possível fazer com a poupança ou previdências privadas, por exemplo. 

Variáveis do mercado

Existem muitas variáveis que podem influenciar os rendimentos de suas ações: desde índices da economia, até eventos políticos e sociais.

Desse modo, um investidor que opera na bolsa de valores, deverá estar atento ao mercado e suas particularidades para obter os melhores resultados.

Estratégias para lucrar investindo na bolsa de valores

O risco ao investir em ações pode ser alto, mas não é uma aposta de sorte. Existem diversas estratégias e análises do mercado, voltadas para potencializar os rendimentos e diminuir os riscos. 

Veja as principais estratégias a seguir: 

Diversificação

No mundo dos investimentos, a máxima “não coloque todos os seus ovos em apenas uma cesta” é a regra de ouro. 

Uma das estratégias mais importantes para diminuir os riscos de operações na bolsa de valores é justamente distribuir o patrimônio em algumas opções diferentes. Assim, quando uma desvaloriza, a valorização de outra poderá cobrir o prejuízo. Fundos de ações são ótimos, pois diversificam muito a sua carteira, por exemplo.

Análise técnica e fundamentalista

Essas são estratégias de análise, que irão ajudar o investidor a tomar melhores decisões sobre os ativos disponíveis. Entenda um pouco sobre cada uma delas: 

  • Análise técnica: poderosa ferramenta para identificar oportunidades de curto e médio prazo. Consiste na revisão dos gráficos do ativo e é muito usada para uma das modalidades mais lucrativas da bolsa, o day trade. 
  • Análise fundamentalista: mais voltada para o longo prazo. Envolve pesquisa dos aspectos quantitativos e qualitativos da empresa em questão. Permite ao investidor enxergar boas oportunidades de aplicações mais estáveis.

Conclusão

Agora você já sabe como investir na bolsa de valores. 

Como investir na bolsa de valores? Por ser uma dúvida frequente entre novos investidores, buscamos explicar nesse artigo tudo que você precisa saber para entender o funcionamento das operações na bolsa e seus riscos. 

Lembre-se: quanto maior a possibilidade de rendimentos, mais alto é o risco. No entanto, ativos altamente voláteis não são os únicos encontrados na bolsa. 

É possível investir em empresas mais estáveis, ou então, em um fundo de investimentos. Essas estratégias, assim como as diversas análises e o acompanhamento do mercado, podem ser usadas para mitigar seus riscos. 

E aí, pronto para começar a investir na bolsa de valores? Aqui na Warren, você tem toda a diversificação dos fundos de ações brasileiras e americanas para fazer o seu patrimônio evoluir! E o melhor: abrir a sua conta é grátis. Basta clicar aqui para fazer seu cadastro e começar a investir hoje mesmo!

Continue afiando seus conhecimentos sobre o mercado financeiro lendo esses outros artigos: