O Que é Fintech e Por Que Elas Estão Revolucionando o Mercado Financeiro?

O que é fintech? Certamente você já ouviu esse termo — seja na internet, na televisão ou até mesmo nas redes sociais. Mas afinal, o que isso significa, e por que tantas pessoas estão falando das fintechs? Descubra a seguir!

O significado desse termo é muito simples. A palavra “fintech” surgiu da união de duas palavras em inglês: financial (financeiro) e technology (tecnologia).

Na prática, no entanto, o funcionamento dessas empresas tem uma explicação um pouco mais complicada. 

Se você se pergunta exatamente o que é fintech, continue lendo esse artigo, ele foi feito para tirar suas dúvidas. Vamos explicar tudo sobre essas empresas, o porquê elas têm sido alvo de polêmica e muito mais.

Hoje, você irá aprender sobre:  

Boa Leitura!

O que é fintech e por que se ouve tanto sobre elas?

Entenda o que é uma fintech, ilustração

Para entender o que é fintech, precisamos analisar as palavras que compõem o termo: tecnologia financeira. As fintechs são, em essência, empresas ou startups que oferecem soluções financeiras digitais. 

Ou seja: são empresas que utilizam tecnologia para deixar serviços financeiros menos burocráticos, mais transparentes e acessíveis para seus clientes. 

Atualmente, existem fintechs em inúmeros setores do mercado financeiro. São empresas que oferecem serviços como cartões de crédito e débito, contas digitais, empréstimos, seguros e investimentos entre outras soluções.

Como o mercado financeiro brasileiro, há décadas, vem sendo dominado por grandes bancos, as fintechs estão sendo consideradas como soluções financeiras “disruptivas”.

Na realidade, o que as fintechs buscam é oferecer alternativas mais práticas, baratas e acessíveis aos serviços desse mercado. 

O grande diferencial das fintechs é o uso da tecnologia para facilitar a vida de seus clientes. Os produtos dessas empresas podem ser administrados através da internet, pelo smartphone, sem necessitar de agências físicas.

Qual é a diferença entre fintech e startup?

As startups são empresas inovadoras que ainda se encontram nos seus estágios iniciais, isto é, que acabaram de chegar ao mercado. A grande diferença é que startups não são focadas unicamente no setor financeiro. 

Por outro lado, algumas fintechs podem ser startups. No entanto, isso não é uma regra. Existem fintechs que já estão firmemente estabelecidas no mercado e já não são mais reconhecidas como startups. 

Da mesma forma, startups que não atuam no setor financeiro, não podem ser consideradas fintechs.

banner carteiras

O que faz de uma fintech diferente de outras empresas do setor?

Descubra o que faz um fintech ser diferente de outras financeiras, ilustração

O que torna uma fintech diferente de um banco ou uma corretora tradicional? A seguir, apresentamos as principais características que distinguem esse tipo de empresa das demais, do mesmo setor.  

Tecnologia em foco

Nas fintechs, a tecnologia é mais que um apoio para o contato entre o cliente e empresa. Nelas, trata-se da principal plataforma de atuação. Os serviços das fintech são majoritariamente digitais.

Por exemplo, em bancos tradicionais, a internet é um canal extra de atendimento. Através dos aplicativos, os clientes podem realizar operações do dia a dia, além de resolver problemas comuns.

Alguns aplicativos de bancos também permitem entrar em contato com um atendente ou gerente específico para o canal digital. 

No entanto, para qualquer outra questão mais específica, será necessário visitar uma agência ou caixa eletrônico. A internet é um recurso auxiliar. 

Já em uma fintech – que ofereça conta digital – tudo pode ser feito através da internet. Isso porque os procedimentos foram desenvolvidos com base nessa plataforma, e não em torno dela. 

Menos burocráticas

O mercado financeiro é famoso pelos seus procedimentos burocráticos e complicados. Filas, telefonemas, entregas de pastas e mais pastas de documentos… O objetivo das fintechs é deixar tudo isso no passado. 

Como tudo é resolvido online, os processos para os clientes das fintechs são mais ágeis e menos burocráticos. Tudo é resolvido na hora — até mesmo a assinatura de contratos e entrega de documentos são digitalizados. 

Mais especializadas

Os bancos tradicionais trabalham com uma grande variedade de produtos financeiros. Além da conta corrente, também oferecem investimentos, seguros, poupança, previdência, financiamentos e muitos, muitos outros. 

Porém, essa grande variedade de produtos têm um preço: você nunca terá acesso às melhores opções de cada categoria. Na verdade, os bancos costumam escolher produtos específicos para determinados clientes. 

Com isso, os investimentos mais rentáveis ficam reservados para clientes que possuem mais dinheiro aplicado. Em contrapartida, para quem possui um patrimônio menor, são oferecidos financiamentos. Assim por diante. 

Por outro lado, as fintechs se especializam em setores específicos do mercado financeiro. Algumas trabalham apenas com investimentos, como é o caso da Warren.

Com isso, é mais fácil alinhar seus interesses com o da empresa, que pode oferecer o melhor produto possível na categoria desejada.

Soluções inovadoras

Os produtos das fintechs, normalmente, atendem uma demanda que não estava sendo contemplada pelos grandes bancos. Por exemplo, contas sem tarifas e empréstimos pessoais com juros mais baixos.

Outro destaque é a consultoria para pequenos investidores. Mesmo não dispondo de um capital considerável, através das fintechs é possível acessar os mesmos produtos oferecidos para os gigantes do mercado. 

Tipos de fintechs e exemplos

Conheça os diferentes tipos de fintechs no mercado, ilustração

Como apresentamos no tópico anterior, um dos grandes diferenciais das fintechs é a especialização. Com isso, surgiram diferentes modelos das empresas, buscando contemplar inúmeras demandas do mercado. 

A seguir, mostramos os principais tipos de fintechs. Além disso, vamos apresentar também alguns exemplos em cada categoria.  

Pagamento

Esse tipo de fintech trabalha com soluções para compra e venda, como novidades e máquinas para cartões de crédito e débito.

Um ótimo exemplo nessa categoria é o Nubank, que surgiu com a proposta de oferecer um cartão de crédito sem anuidade.

Crédito

Pegar dinheiro emprestado, às vezes, é necessário. No entanto, com os juros dos grandes bancos, é uma ideia impensável para muitos.

As fintechs de crédito surgiram propondo crédito pessoal com menos burocracia e com juros mais atrativos para os clientes. 

Como isso é possível? As fintechs atuam com estruturas enxutas e utilizam a tecnologia de forma correta nesse sentido. As soluções utilizadas para análise de crédito, por exemplo, são mais rápidas e precisas.

Um bom exemplo de empresa que se enquadra nessa categoria é a Geru.

Crowdfunding

Muitos dos produtos inovadores aos quais temos acesso hoje só foram possíveis através do crowdfunding. São soluções da economia compartilhada para empréstimos e crédito. 

Se você tem uma boa ideia, será preciso capital para tirá-la do papel. Essas fintechs fornecem uma plataforma para divulgar sua causa e receber contribuições da comunidade para o projeto.

Alguns exemplos famosos são o Kickstarter e o Catarse, primeira plataforma brasileira da categoria. 

Investimento

As fintechs de investimento oferecem mais facilidade, transparência e acessibilidade para quem deseja investir no mercado financeiro.

Hoje, a experiência pode ser completamente online. Além disso, ela também se tornou mais barata, rápida e prática. 

A Warren é um exemplo de fintech de investimento com tudo de melhor que esse setor pode oferecer. Quer saber por quê? Olha só:  

  • Usamos tecnologia de ponta em todos os aspectos do nosso serviço. Além disso, todas nossas operações acontecem 100% online e sem burocracia. 
  • Nossas recomendações de investimento começam com o Algoritmo Índice Warren de Seleção de Ativos que, de acordo com a classe do ativo, utiliza diversas medidas consolidadas na academia para filtrar e ranquear os ativos que serão sugeridos. 
  • Essa seleção também considera seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros, indicados na hora que você cria seu cadastro em nossa plataforma.
  • Nossos serviços de administração ativa chegam a ser 3 vezes mais baratos que a média do mercado. Conheça os custos aqui.

Você tem acesso a essas e muitas outras vantagens ao investir com a Warren. Clique aqui para abrir sua conta gratuita em minutos

As fintechs vieram para ficar

As fintechs são muito mais que uma tendência.

Uma coisa é certa: a popularidade das fintechs não é passageira. Os procedimentos excessivamente burocráticos dos grandes bancos impedem que os mesmos inovem ou ofereçam serviços mais baratos.

Ainda é possível que se atualizem eventualmente. No entanto, não agem com agilidade suficiente para acompanhar o cenário tecnológico dinâmico e acelerado que vivemos. 

As fintechs, por conseguinte, têm como base a inovação através da tecnologia. São empresas mais flexíveis, capazes de manter o ritmo ditado pelo desenvolvimento tecnológico. 

Por que as fintechs são importantes?

As fintechs têm revolucionado a forma como as pessoas lidam com seu dinheiro e com o mercado financeiro. Através delas, mais pessoas passaram a ter acesso a soluções e produtos que não estavam ao seu alcance. 

Isso é especialmente verdade quando falamos sobre investimentos e acesso ao crédito. Além disso, as fintechs apresentam uma característica muito importante para o cenário econômico: a facilidade.

Hoje em dia, clientes do mercado financeiro querem resolver tudo pelo smartphone. Afinal, demais setores já incorporaram igualmente a tecnologia ao seu dia a dia.

Assim, ir até uma agência para conseguir um empréstimo ou fazer um investimento está, cada vez mais, no passado de muita gente. 

Em nossas rotinas cada vez mais agitadas e dinâmicas, esse já não é um modelo de negócios que pode se sustentar. Portanto, as fintechs passaram a ser essenciais para o desenvolvimento e aperfeiçoamento desse mercado. 

Fintechs são seguras?

Quando se trata do seu dinheiro, é bastante natural surgirem preocupações com relação à segurança. Muitas pessoas questionam o quão confiáveis são as fintechs.

A boa notícia é que, tanto no Brasil, quanto na maior parte do mundo, o setor financeiro é vigiado de perto por órgãos reguladores.

Todas as empresas de tecnologia financeira precisam seguir uma série de normas e regras. 

Clique aqui para entender melhor a segurança das fintechs e saber como se proteger.

Uma das instituições responsáveis por sua regulamentação é o Banco Central. Mesmo as fintechs precisam seguir um conjunto rígido de regras, antes de oferecer seus produtos à população. 

Uma das maneiras de garantir que uma fintech é segura é através da consulta ao site do Banco Central. Tudo que você precisa fazer é acessar esse link e digitar o nome ou CNPJ da empresa em questão.

Invista com a Warren

A Warren é uma fintech de investimentos que vai deixar sua vida financeira mais prática.

Em suma, apresentamos nos parágrafos acima o que é fintech, além de te mostrar o que faz essas empresas serem tão importantes para o setor financeiro e, em especial, para você. 

Por exemplo, a Warren é uma fintech que oferece soluções eficientes para quem deseja investir em produtos rentáveis e variados.

E o melhor: tudo é feito online, através de uma plataforma acessível e intuitiva. Quer ver como é fácil? Então, clique aqui e crie sua conta gratuita

Assim, tudo o que você precisa fazer é responder algumas perguntas para descobrir qual é seu perfil de investidor.

Com isso, apresentamos algumas sugestões de investimento específicas para alcançar seus objetivos financeiros. 

Quer entender melhor como nossa carteira recomendada funciona? Leia esse artigo!

Conclusão

As fintechs chegaram para atender à necessidade de praticidade e modernidade no mercado financeiro.

O que é uma fintech? Em resumo, é uma empresa do setor financeiro que utiliza a tecnologia como base. Elas visam oferecer soluções menos burocráticas, mais ágeis e acessíveis para seus clientes. 

Um ótimo exemplo de fintech é a Warren, onde você pode investe de forma mais eficiente e segura. E o melhor: tudo feito pela tela do seu smartphone, personalizado para você e para seus objetivos. 

Clique aqui para entender melhor como funciona a Warren

Que tal continuar aprendendo sobre investimentos e finanças, para tomar as melhores decisões? Confira esses artigos que separamos para você:

banner reserva de emergência