O que são os cisnes negros do mercado financeiro

Saiba mais sobre os fenômenos imprevisíveis e de forte impacto no mercado financeiro.

Você já ouviu a expressão “cisne negro” no mercado financeiro? Sabe quando um evento é considerado um e porquê? É o assunto deste artigo.

>>> O tempo estimado de leitura deste artigo é de 8 minutos <<<

O que são os cisnes negros do mercado financeiro?

O que são os cisnes negros do mercado financeiro, ilustração.

O filósofo, analista de riscos e estatístico, Nassim Taleb, é autor do livro ‘A lógica do Cisne Negro’, no qual criou uma classificação para eventos que impactam o mercado financeiro. De acordo com ele, um cisne negro é todo evento que não pode ser previsto e gera um grande impacto na sociedade.

Ou seja, são fatos fora da curva que geram repercussão mundial, tais como como atentados terroristas, tragédias em larga escala, crises globais ou uma pandemia como a que estamos vivendo agora.

O atentado terrorista às torres gêmeas em NY, em 2001, o Joesley Day, em 2017, e o desastre na barragem em Brumadinho, em 2019, são alguns exemplos de cisne negro. Eventos imprevisíveis que tiveram forte impacto nos mercados econômicos. 

Curiosidade: qual a origem da expressão? O uso do termo vem de quando os europeus descobriram a versão negra do animal cisne, no século XVII, na Austrália. A espécie, até então, só era conhecida na cor branca e, acreditava-se ser a única cor. 

Se são imprevisíveis, de que adianta classificá-los e identificá-los?

Cisnes negros são imprevisíveis, ilustração.

A lógica por trás do estudo de Taleb é que vivemos em um mundo no qual não temos total conhecimento de tudo. Por mais que certos eventos sejam raros (assim como os cisne negros), a grande verdade é que eles acontecem (ou são avistados, no caso do animal), mesmo que raramente.

Os cisnes negros acontecem, mas não sabemos quando. Como se preparar?

A obra de Taleb é conhecida não por ensinar o que são os cisnes negros, mas para conscientizar o investidor de que eles existem e que é preciso saber lidar e estar preparado para a volatilidade do mercado de ações.

O estudo completo do autor é bastante extenso e explana profundamente sobre planos e seguros que podem ser feitos para amenizar os impactos dos cisnes negros. Mas trazemos, aqui, algumas premissas básicas mas muito importantes para estar preparado para estes momentos. 

– Possuir uma reserva de emergência. Tanto para se manter durante períodos de crise quanto para aproveitar oportunidades que possam surgir durante ou logo após uma crise.

– Diversificar seus investimentos. Possuir carteiras diversificadas é muito importante para mitigar riscos e potencializar os seus investimentos

– Investir com quem você confia. Em meio a uma crise como a que estamos vivendo, a palavra confiança se faz mais necessária do que nunca. Para isso, é importante investir com quem é alinhado e transparente com você.

Com a Warren, você possui uma taxa de gestão fia para a gestão total dos seus investimentos e tem a comissão de produtos de terceiros reinvestida nos seus investimentos, pois nós a devolvemos para sua carteira.

Nosso modelo de negócio é livre de conflito de interesses e conta com a criação de carteiras perfeitas para você e para os seus objetivos de vida. 

Quer saber mais como investir de forma diversificada e segura e não ter de se preocupar com o quanto os ‘cisnes negros’ irão impactar os seus investimentos? 

Acesse a nossa plataforma e saiba mais.

– Manter a calma. Entendemos que muitas vezes usar este termo pode deixar você um pouco nervoso mas, acredito, é o melhor conselho que se pode seguir. Os cisnes negros acontecem mas eles são superados, também.

Leia mais | É preciso mudar a estratégia de investimentos em tempos de coronavírus?

Algumas crises são mais duras do que outras mas todas, até hoje, foram superadas. A curva das bolsas de valores, historicamente, é positiva. O mercado de ações é para o foco no longo prazo. Mantenha a calma e a sua estratégia e lembre-se sempre: a Bolsa recompensa quem tem paciência.

Fique bem informado! Clique aqui para ver todos os nossos conteúdos sobre Coronavírus em um só lugar.