O Tesouro Prefixado é um título público de renda fixa emitido pelo Tesouro Nacional e disponibilizado na plataforma Tesouro Direto.

Como sua rentabilidade é prefixada, ou seja, determinada no momento da compra, o investidor sabe o retorno exato que terá no prazo de vencimento.

Uma vez que as oscilações do mercado não afetam os rendimentos pré-acordados do título, o Tesouro Prefixado é considerado uma aplicação com baixo risco.

Como funciona o Tesouro Prefixado?

Assim como outros títulos do Tesouro Direto, como o Tesouro Selic, quando investimos no Tesouro Prefixado, estamos emprestando dinheiro ao governo federal, que usa o capital para investir no país e paga uma “recompensa” ao investidor — os juros.

Como a rentabilidade é definida no momento da aplicação, o Tesouro Prefixado tem um funcionamento bastante simples, pois o investidor já sabe qual será o retorno do seu investimento desde o início.

Vale ressaltar que a variação nos preços destes título é comum e pode inclusive acontecer em um mesmo dia. Contanto que o investidor só resgate o dinheiro na data de vencimento, essas oscilações não afetam o retorno do seu investimento.  

Mas se for necessário retirá-lo antes disso, o preço do título pode estar mais baixo do que quando foi comprado, o que acarretaria em prejuízo para o investidor.

Também é importante saber que o Tesouro Prefixado se divide pelas opções de vencimento que tem disponíveis:

  • Tesouro Prefixado (LTN): títulos que pagam rentabilidade fixa apenas no vencimento (por exemplo, 4% ao ano);
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F): títulos que pagam juros semestrais antes do vencimento. São conhecidos como “cupons de juros”. 

No caso dos títulos NTN-F, o investidor recebe parte do dinheiro antecipadamente, mas isso diminui o efeito dos juros compostos e faz com que o ganho no longo prazo seja reduzido também.

Características do Tesouro Prefixado

O Tesouro Prefixado é considerado um investimento de baixo risco, e por isso costuma ser recomendado para investidores que não toleram tão bem as variações do mercado.

Além disso, é uma aplicação geralmente indicada para objetivos de médio e longo prazo.

Dentre os benefícios que oferece aos investidores, podemos destacar:

  • Segurança: a aplicação é protegida da volatilidade do mercado, pois não está atrelada a indexadores, como a Selic ou ao IPCA. Além disso, como é um título emitido pelo Governo Federal, a segurança é ainda maior, pois o risco de calote é muito baixo.
  • Rentabilidade fixa: a rentabilidade é definida no momento da compra, permitindo que o investidor saiba de antemão qual será o retorno do investimento na data de vencimento.
  • Acessibilidade: não é necessário um grande capital para investir no Tesouro Prefixado. Acessível a qualquer pessoa, o investimento inicial mínimo é de R$31,45.

Além disso, a liquidez do Tesouro Prefixado é alta, o que significa que o investidor tem facilidade para resgatar o dinheiro investido.

O Tesouro Nacional oferece a recompra dos títulos diariamente, portanto é possível comprar um título num dia e vendê-lo no dia seguinte, caso seja essa a vontade do investidor.

No entanto, como mencionamos anteriormente, é preciso ter cuidado ao fazer o resgate antecipado, pois o título será recomprado pelo valor de mercado e pode estar mais barato do que quando foi adquirido.